Ganso pode jogar pelo São Paulo só daqui a dois meses

Paulo Henrique Ganso já é jogador do São Paulo, mas o torcedor ainda vai ter que esperar até dois meses para vê-lo em campo. Apesar do otimismo da diretoria (leia mais abaixo), além de uma lesão na parte anterior da coxa esquerda, o meia tem deficiência muscular no joelho direito, operado em 2007, quando ainda era da base do Santos, e que passou por artroscopia durante a Copa Libertadores deste ano.

A reportagem do LANCENET! tentou contato com o médico do clube José Sanchez, que não atendeu às ligações. Renê Abdalla, que comandou parte dos exames médicos na manhã de ontem e teve um primeiro contato com o jogador, explicou os problemas que fazem a estreia retardar:

 

– Ele tem uma deficiência muscular no joelho direito, que precisa de, pelo menos, de três a quatro semanas para recuperar. A lesão da coxa esquerda vai demorar um pouco mais. Nossa ideia é, sem pressa, trabalhar o atleta para que ele retorne bem e não volte mais para o Reffis.

Liberado depois de cerca de seis semanas em tratamento, Ganso ainda precisará de mais duas semanas para se condicionar fisicamente e ficar à disposição de Ney Franco. Diante da situação, a tendência é que o novo camisa 8 tricolor só entre em campo na segunda quinzena de novembro, restando apenas três jogos do Brasileirão e, se chegar até lá, quatros (semifinal e final) da Copa Sul-Americana.

Ganso sofreu lesão na coxa esquerda no último dia 29, contra o Bahia. Desde então, começou tratamento no Santos. Durante a semana, deixou de frequentar as sessões de treino por três dias. Ontem, também não trabalhou, o que prejudica e atrasa sua recuperação. No joelho direito, não existe lesão, mas falta equilíbrio muscular.

Em 2010, o meia também passou por cirurgia no joelho esquerdo. Com 22 anos, são duas lesões graves, mas os profissionais do Reffis esperam fazer com o que o meia fique livre de problemas físicos.
Rene Abdalla (médico do HCor, que acompanhou os exames de Ganso)

“Tive um primeiro contato com o Ganso, pude examinar e ver os primeiros exames. Está melhor do que esperava. Nunca tinha visto nenhum exame dele, mas pudemos avaliar bem.

Ele tem uma lesão no músculo anterior da coxa esquerda, que talvez dê um pouco de trabalho e vai ter de recuperar. Precisa de um tempo, um trabalho individual e um tempo deve ser respeitado. O joelho direito precisa intensificar a musculatura.

No momento, a reabilitação dele será tratada com analgesia, que já está em andamento, trabalho muscular leve, para não perder a musculatura, que ainda dá para melhorar. Falta para ele um trabalho com tempo maior, sem pressa de colocá-lo no campo, o que será realizado. Será bom para ele retornar 100% e com a musculatura equilibrada.

Todo joelho que já foi mexido tem debilidade muscular e atrofia mais do que o normal. O bom é que não há indicação cirúrgica, mas precisa recuperar bem a musculatura e nisso que vamos procurar melhorar. Se o músculo está fraco, é desvantajoso para o atleta e atrapalha na realização de movimentos fundamentais da prática.”
Diretor fala em 15 dias para Ganso jogar

Apesar de a previsão dos médicos para a liberação de Paulo Henrique ser só daqui a cerca de seis semanas, como já projetava os profissionais do Santos, a diretoria do São Paulo demonstra otimismo.

– Todo o esforço que a gente fez foi para contar com ele na sequência no Brasileiro, na Sul-Americana e até estamos providenciando a inscrição no torneio (já saiu no BID da CBF). Talvez, muitos de vocês não tenham nem percebido, mas a camisa 8 já estava separada, desde então, a gente já acreditava que aconteceria em até 60 dias. Por mais que a gente saiba que ainda faltam mais uns 10 ou 15 dias para ele estar em plenas condições, acredito que ele ainda vai ser muito útil para essa temporada – afirmou o diretor de futebol Adalberto Baptista.

O técnico Ney Franco também adotou discurso parecido e espera contar com o meia ainda este mês. Ganso ainda não teve contato com os profissionais da comissão técnica do São Paulo. Ele só passou pelos médicos, que não repassaram aos preparadores físicos a situação do jogador. Isso só vai acontecer no início da semana.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*