Felipão revela que pode escalar três zagueiros contra a Colômbia

Com seu segundo cartão amarelo na Copa do Mundo, diante do Chile, o volante Luiz Gustavo terá que cumprir suspensão contra a Colômbia, nesta sexta-feira, às 17h (de Brasília), em Fortaleza. Sem o seu jogador mais defensivo no meio de campo, o técnicoLuiz Felipe Scolari cogita escalar mais um zagueiro, colocando a Seleção no 3-5-2, mesmo esquema usado na conquista do Penta, em 2002. Foi o que revelou o técnico, na Granja Comary, nesta segunda-feira.

– Tenho duas possibilidades: continuo jogando da forma que vinha jogando, com a entrada normal de outro jogador no setor, dentro daquela situação normal que vinha praticando, ou mudo o sistema todo e aí posso iniciar como jogava na Copa do Mundo de 2002, com três zagueiros, liberando mais os laterais. A gente vai ver nos dias que antecedem esse jogo quais são as condições que alguns jogadores se reapresentam, com problemas físicos ou não, quanto tempo para treinar, quem vai treinar, como se apresentam nesses treinos, para depois definir – afirmou o técnico.

Se escolher a segunda opção, na vaga de Luiz Gustavo, poderiam entrar os zagueiros Dante ou Henrique. Se permanecer com o 4-2-3-1, a vaga seria disputada por Hernanes, Paulinho e Ramires.

Felipão mostrou ainda preocupação com o meia James Rodríguez, da Colômbia, o artilheiro da Copa do Mundo até o momento, com cinco gols. No entanto, o treinador afirmou que precisa encontrar uma maneira de parar toda a equipe adversária, e não apenas seu camisa 10.

– Não adianta só parar o James, temos que parar o time todo da Colômbia, a sistemática de jogo, uma série de qualidades que possuem. É uma equipe que joga fácil, joga futebol bonito, tranquila, tem boa organização, e isso é importante para um jogo de futebol. Nós vamos mostrar alguns pontos fortes da Colômbia e algumas dificuldades que eles possam ter e que possam ser exploradas por nós, para ver se conseguimos ter uma postura melhor que nos jogos anteriores.

Depois da classificação dramática contra o Chile, no sábado, conseguida apenas na disputa por pênaltis, Felipão disse entender as críticas da imprensa, mas lembrou que todas as favoritas estão sofrendo para conseguir avançar às quartas.

– É normal que a imprensa brasileira, e mesmo a imprensa estrangeira, esteja cobrando que a gente tenha atuações melhores das que temos tido nos jogos. Não em todos os jogos, mas em um ou dois fomos um pouco diferentes do que estávamos acostumados a apresentar, principalmente na Copa das Confederações. Mas também é normal o que estamos vendo na Copa do Mundo, muito equilíbrio. Não existe hoje diferença entre as seleções com tradição, com títulos mundiais, de outras seleções que estão jogando as oitavas. Vence-se por pênaltis, nos últimos minutos, por um erro absurdo, mas há muito equilíbrio entre as seleções. O futebol hoje está muito nivelado em todos os lugares do mundo. Nós também estamos enfrentando as nossas dificuldades, e vamos ver se no próximo jogo conseguimos equilibrar a nossa equipe do princípio ao fim, sem os altos e baixos dos jogos anteriores, e assim passar à próxima fase.

Brasil e Colômbia duelam na sexta-feira, em busca de uma vaga na semifinal. O vencedor desta partida encara o ganhador do confronto entre França e Alemanha, que jogam também na sexta-feira, às 13h, no Maracanã.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*