Ex-técnico da base revela que São Paulo quase dispensou Ademilson

O atacante Ademilson é a nova aposta do São Paulo na equipe profissional, mas quase foi dispensado pelo clube quando ainda era um desconhecido nas categorias de base. O ex-jogador Zé Sérgio, que trabalhou com as divisões inferiores no CT de Cotia, revelou que ogaroto  chegou perto de se transferir para o Santos, por conta da falta de oportunidades no Tricolor.

“O Ademilson, que está estourando, era para ser dispensado pelo São Paulo há dois anos, porque o pessoal da parte administrativa o achava muito pequeno. Mas falei que deveríamos observá-lo e que o menino tinha condições”, explicou o ex-funcionário são-paulino, em entrevista ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta.

Apesar da demora para que um vínculo fosse estabelecido com o garoto, Zé Sérgio esclareceu que o convenceu a não se transferir ao rival da Vila Belmiro. “Falei para fazerem um contrato com ele, mas não fizeram (naquela época). Como não tinha sido inscrito na Copa São Paulo, ele chegou para pegar as coisas e ir para o Santos. Mas falei que ele teria chance e ficaria rico no São Paulo, e ele aceitou ficar”.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Ademilson esteve perto de se transferir para o Santos quando atuava nas categorias de base do São Paulo

Titular na equipe de Ney Franco neste período de ausências de Lucas (na Seleção) e Osvaldo (lesionado), Ademilson marcou gols nas partidas contra Figueirense e Atlético-GO, além de ter iniciado a jogada do segundo tento de Luis Fabiano, no domingo, diante do Flamengo.

 

Enquanto o garoto de 18 anos dá sequência à carreira no Morumbi, Zé Sérgio foi demitido pelo presidente Juvenal Juvêncio, depois da eliminação do São Paulo na primeira fase da Copinha deste ano, com a campanha de uma vitória (10 a 0 sobre Palmas), um empate (0 a 0 contra Sergipe) e uma derrota (2 a 1 para Grêmio-SP).

“O time tinha sido trabalhado pelo Baresi, que deixou o São Paulo e foi para o Paulista. Por isso, fui ajudar, mas perdemos e houve uma confusão danada. Saí por causa desta derrota. Antes disso, não se cobrava resultados, mas nós ganhávamos e tive oportunidade de alcançar vários títulos. (…) Mas esta desclassificação foi complicada. O presidente falou que alguém pagaria, porque ele foi humilhado, e acabei pagando, mas faz parte do futebol”, acrescentou.

Atualmente, Zé Sérgio trabalha na Ponte Preta, mas não deixa de afirmar que o São Paulo possui “estrutura indiscutível” nas categorias de base. Já Ademilson se transformou em um xodó de Juvenal Juvêncio, que faz elogios frequentes ao garoto desde o ano passado.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*