Estafe de Vargas põe Arsenal perto e São Paulo mais longe

O otimismo do São Paulo para contratar o atacante chileno Eduardo Vargas por empréstimo não segue o mesmo tom dos empresários do atleta. Nesta terça-feira, o estafe do jogador mudou o tom e disse que existe a possibilidade de uma negociação definitva entre Napoli (ITA) e Arsenal (ING), que tiraria o Tricolor do páreo para contratar o jogador.

O Arsenal entrou na disputa pelo jogador no último domingo. Até ali, Vargas já tinha acertado bases salariais com o São Paulo e havia demonstrado total interesse em se transferir para o clube. No domingo, o clube inglês procurou os agentes do chileno, e iniciou as conversas com o Napoli por um empréstimo.

Nesta terça-feira, segundo o estafe do chileno, os ingleses acenaram com a possiblidade de fazer uma oferta pela compra dos direitos econômicos do jogador. O Napoli, há um ano, pagou 13,5 milhões de euros (R$ 32 milhões, na época) para tirar Vargas da Universidad de Chile. Depois de doze meses, o jogador não conseguiu se adaptar ao futebol italiano, e o clube quer recuperar o investimento. Assim, caso o Arsenal avance nas negociações, a proposta de empréstimo do São Paulo estará descartada.

O estafe do jogador mantém que, entre o empréstimo ao Arsenal e o empréstimo ao São Paulo, o jogador tem preferência pelo Brasil. Vargas não fala inglês, não se adaptou ao futebol italiano e teme que, na Inglaterra, não consiga mais uma vez render o que rendeu na Universidad de Chile. A diretoria do São Paulo, até agora, mantém o otimismo para contar com o atacante, e argumenta que ouviu de Vargas o interesse em jogar no Morumbi em 2013. Para o atacante, o empréstimo até a Copa de 2014 é uma oportunidade de voltar a jogar e estar sob os olhos do técnico Jorge Sampaoli, com quem trabalhou na Universidad de Chile, e atual técnico da seleção chilena.

No Brasil, o São Paulo enfrenta também a concorrência do Grêmio, que fez uma proposta de empréstimo. Antes do interesse do Arsenal, o São Paulo fez ao Napoli uma proposta de 1 milhão de euros (R$ 2,7 milhões) pelo empréstimo por 18 meses, e aceitou pagar os salários (cerca de R$ 200 mil) integralmente. O clube chegou ao acordo com o chileno, atendeu às bases pedidas pelo Napoli, enviou ofício à Itália e aguarda o aval para confirmar o empréstimo.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*