Esporte Interativo confirma contato com Conselho do SP e revela proposta

O canal Esporte Interativo comunicou ter enviado ao Conselho Deliberativo do São Paulo sua proposta para transmissão de jogos (em TV fechada) da Série A do Campeonato Brasileiro. A emissora informou que sua oferta é de R$ 550 milhões por temporada, entre 2019 e 2024, em valor que seria dividido proporcionalmente entre os 20 clubes.

“É informação pública, noticiada por várias fontes sobre cada clube, que o valor total de TV Aberta pago pela TV Globo referente ao Campeonato de 2016 é de R$ 840 milhões. Presumindo que a TV Globo não propôs nenhum aumento (e que seria impensável que os Clubes concordassem em reduzir os valores do atual contrato de TV Aberta), o valor projetado dos direitos de TV Aberta, corrigido pelo IPCA, para a temporada de 2019 seria de R$ 1.02 bilhão”

“De acordo com a oferta do Grupo Globo divulgada, portanto, o valor da proposta dos direitos de TV Fechada para o SporTV seria de R$ 98 milhões por temporada. Isso equivale a apenas 18% da oferta do Esporte Interativo, de R$ 550 milhões por temporada, pelos mesmíssimos direitos”, apresentou o Esporte Interativo, em sua nota oficial (ler íntegra abaixo).

Nota oficial do Esporte Interativo

Alguns blogs noticiaram um email com a proposta do Esporte Interativo ao São Paulo pelos direitos de transmissão em TV Fechada da Série A do Campeonato Brasileiro. Em nome da transparência com que conduzimos os nossos negócios, confirmamos que o referido email foi, de fato, enviado pelo Esporte Interativo.

Em resumo, a proposta do Esporte Interativo pelos direitos de TV Fechada é de R$ 550 milhões por temporada, entre 2019 e 2024. Este número representa o valor total que o Esporte Interativo pagará caso detenha estes direitos de todos os Clubes que disputarem a competição em tais temporadas. Se o Esporte Interativo não detiver os direitos de todos os Clubes, esse valor será proporcionalmente ajustado, conforme acordo entre os Clubes e o Esporte Interativo.

Em qualquer cenário, o valor aplicável será rateado entre os Clubes, observando-se os seguintes critérios: 50% a título de cota fixa; 25% por colocação no campeonato; e 25% de acordo com a audiência na TV. Entendemos que estas regras, aprovadas pelos Clubes, são as que melhor refletem os princípios de equilíbrio e mérito que defendemos.

A missão do Conselho Deliberativo do São Paulo será comparar esta proposta com aquela do SporTV, que está embutida dentro da oferta do Grupo Globo pelos direitos da competição nas mesmas temporadas já referidas.

A oferta do Grupo Globo também se tornou pública nos últimos dias. Segundo as fontes que divulgaram essa oferta, o Grupo Globo teria oferecido R$ 1.1 bilhão por temporada pelos direitos de TV Aberta (TV Globo) e TV Fechada (SporTV) em conjunto.

Em 2010, em termo de compromisso de cessação que teve por objeto “preservar e proteger as condições concorrenciais para comercialização dos direitos de captação, fixação, exibição e transmissão dos jogos do (Campeonato de Futebol Brasileiro – Série A) nas modalidades de televisão aberta, televisão fechada, pay-per-view, internet e telefonia móvel”, o CADE orientou que a venda dos direitos de transmissão dos jogos do Campeonato de Futebol Brasileiro Série A deveria ser realizada de modo separado para cada uma das cinco modalidades de mídia acima citadas.

Ofertas conjuntas prejudicam a concorrência, pois dificultam a precificação dos direitos em diferentes mídias. Por isso o CADE, acertadamente, buscou disciplinar esta prática para o bem do futebol brasileiro. De qualquer forma, pelos valores tornados públicos pelas fontes já citadas, é possível se fazer um estimativa para fins de comparação dos valores de direitos de TV Fechada oferecidos pelo Esporte Interativo e pelo Grupo Globo.

É informação pública, noticiada por várias fontes sobre cada clube, que o valor total de TV Aberta pago pela TV Globo referente ao Campeonato de 2016 é de R$ 840 milhões. Presumindo que a TV Globo não propôs nenhum aumento (e que seria impensável que os Clubes concordassem em reduzir os valores do atual contrato de TV Aberta), o valor projetado dos direitos de TV Aberta, corrigido pelo IPCA, para a temporada de 2019 seria de R$ 1.02 bilhão.

De acordo com a oferta do Grupo Globo divulgada, portanto, o valor da proposta dos direitos de TV Fechada para o SporTV seria de R$ 98 milhões por temporada. Isso equivale a apenas 18% da oferta do Esporte Interativo, de R$ 550 milhões por temporada, pelos mesmíssimos direitos.

Se a orientação do CADE fosse observada, a concorrência seria beneficiada, em prol dos Clubes, que poderiam fazer análises como esta de forma mais simples. Mas ainda assim não é difícil, de acordo com informações noticiadas por fontes diversas, se estimar os valores pelos diferentes direitos contidos nas ofertas apresentadas aos Clubes.

Sendo o que gostaríamos de esclarecer, com a clareza e transparência que o futebol brasileiro merece, confiamos que o Conselho Deliberativo do São Paulo tomará a melhor decisão para o Clube. O São Paulo sempre esteve na vanguarda do nosso futebol e pode, mais uma vez, ter um papel de liderança numa virada que o futebol brasileiro tanto precisa.

 

Fonte: Uol

5 comentários em “Esporte Interativo confirma contato com Conselho do SP e revela proposta

  1. Vou na contramão.
    Sem analisar item por item não dá para cravar qual a melhor oferta. Considerando a divisão dos 550 milhões para os 20 clubes, numa divisão simples, sem considerar as posições etc etc, os 20 milhões a mais oferecido pela Globo ao SP 60M da Globo, 40M do EI, como luvas, pago no ato, a meu ver seria mais interessante, dado a situação de penúria vivida pelo SP hoje.
    Assim sendo, acho muita burrice dos dirigentes tricolores não tornar públicas as propostas oferecidas, o que poderia dirimir dúvida de torcedores e acabar com críticas que até podem sem injustas.
    Esta minha posição está baseada em notícias veiculadas pela imprensa que, em última análise, pode não ser as reais ofertas das emissoras.

  2. Concordo plenamente, porém acho que isso não vai ocorre tem mais coisas por trás disso tudo, nossos diretores não estão pensando no SPFC, sim neles, o futebol hoje infelizmente é uma verdadeira máfia, tem muitos bandidos infiltrados no futebol.

  3. Aposto o quanto quiser que os flacidos conselheiros optarão pela mesmisse.

    É o novo SPFC dotado de gente medrosa e acomodada.

    Este é o SPFC que o torcedor não quer.

  4. Deveria assinar logo com o EI. Além de ganhar mais, teria mais exposição, já que o SporTv só falta de sccp o tempo todo. Assinando, todos os jogos com cujos times tiverem contratos diferentes não seriam transmitidos. Para o SPFC ficaria tudo igual, já que quase não se transmite, mas daria um “tombo” nos primcipais rivais, assim como sccp. Seria uma forma de tirar um pouco dos privilégios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*