Em volta aos campos, Rogério se diz perdido e reclama de dores

O goleiro Rogério Ceni saiu de campo reclamando de dores no musculo adutor da coxa. Mesmo sem ser muito exigido durante a vitória por 4 a 1 sobre o Flamengo, o camisa 1 disse que as dores se intensificaram quando ele precisou chutar bolas. Depois do jogo, o goleiro passou por um tratamento de gelo nos vestiários do Morumbi, procedimento considerado de rotina pelo clube.

“O adutor está me doendo há alguns dias. Hoje eu senti um pouco mais. Vou fazer gelo e amanhã [segunda] fazer uma avaliação melhor”, afirmou o jogador de 39 anos ao final da partida. Embora o técnico Ney Franco tenha dito que espera que o goleiro tenha uma sequência de jogos para readquirir ritmo, é provável que Rogério seja poupado do jogo de quarta-feira, contra o Bahia, pela Copa Sul-americana.

O goleiro admitiu que os sete meses longe do campo, consequência de uma lesão no ombro direito, o fizeram se sentir “perdido” no Morumbi. “Me senti um pouco perdido, vou confessar. São sete meses sem jogar. Me senti também um pouco cansado porque essa semana foi muito puxada pra mim nos treinamentos. Mas o importante é que marcamos bem, deixamos eles chegarem muito pouco”, disse Rogério.

Ney Franco elogiou a participação do capitão tricolor e o classificou como seu “porta-voz” dentro de campo. “Com ele, ganhamos primeiro na parte técnica. Mas ele também se comunica bem, me ajuda nessa conversa com os companheiros dentro de campo e passa a ser praticamente um porta-voz do treinador”, afirmou o comandante, que conseguiu sua segunda vitória à frente do São Paulo. “Ele voltou num bom momento.” A próxima partida do São Paulo no Brasileiro é domingo contra o Sport, no Morumbi novamente.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*