Em visita ao lanterna, São Paulo foca G-4 para ter líder na mira

Perto da semifinal da Copa Sul-americana com a vitória no jogo de ida sobre o Emelec, o São Paulo também não desistiu do título brasileiro, principalmente depois de diminuir para cinco pontos a distância para o Cruzeiro no último fim de semana. Porém, como a diferença ainda é considerável, a estratégia psicológica para as sete rodadas finais passou a ser se preocupar em vencer para não deixar o G-4, o que, consequentemente, pode resultar em algo a mais.

É com esse pensamento que a equipe treinada por Muricy Ramalho vai a campo a partir das 17 horas (de Brasília) deste domingo, contra o lanterna Criciúma, em Santa Catarina. A vantagem sobre o quinto colocado é de três pontos e duas vitórias. Logo, mesmo uma derrota não a tiraria da zona de classificação nesta rodada, mas não só ameaçaria sua vaga para a próxima edição da Copa Libertadores como também diminuiria a probabilidade de ser campeão.

“Não podemos pensar só no Cruzeiro e nos descuidarmos de quem está atrás. Temos que focar na gente. Ganhando, a gente se mantém no G-4. É uma prioridade jogar a Libertadores do ano que vem. Além disso, ganhando nossos jogos, continua a possibilidade de sermos campeões”, resumiu bem Michel Bastos, meia que está em alta nas duas competições e foi autor de um dos gols da vitória de quinta-feira sobre o Emelec, por 4 a 2, no Morumbi.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Luis Fabiano está de volta para ser o homem de referência do ataque do São Paulo em Santa Catarina

A fase é tão boa que o jogador tem lugar garantido mesmo entre estrelas até maiores. “Quem está bem, é difícil tirar. Ele vem de uma sequência excelente de jogos. Cabe à gente arrumar espaço. Em alguns jogos, pode jogar outro, mas ele é fisicamente muito forte, nunca sente problema muscular, nunca reclama de nada. Esse jogador, com certeza, é difícil a gente tirar”, elogiou Muricy, que, em contrapartida, estuda dar descanso a outros atletas mais fatigados.

O desgaste físico será mais uma vez o ponto de corte do treinador na escalação. O meia Kaká, por exemplo, é geralmente um dos mais exaustos ao final das partidas, dada sua entrega em campo, e acabou sacado neste domingo. Além dele, o zagueiro Rafael Toloi e o atacante Alexandre Pato, ambos com dores na coxa esquerda, ainda não jogam. Voltarão o volante Denilson e o atacante Luis Fabiano, que não puderam enfrentar o campeão equatoriano por estarem suspensos no torneio continental.

O momento do adversário é completamente oposto. Concentrado exclusivamente em não ser rebaixado à segunda divisão nacional, o Criciúma desceu à lanterna na última rodada depois de perder a terceira partida consecutiva. A última vitória na competição, entretanto, pode servir como motivador. Foi justamente sobre um grande paulista, o Santos, também no Heriberto Hulse.

O que também pode renovar os ânimos é a mudança realizada no comando técnico. Toninho Cecílio foi contratado nesta semana depois da demissão de Gilmar Dal Pozzo e tem como missão salvar o time, neste momento com quatro pontos a menos do que o Vitória, primeiro fora da faixa de descenso. Nos primeiros testes, as únicas alterações, entretanto, foram o retorno do zagueiro Fábio Ferreira, afastado pelo comandante anterior, e do atacante Roger Gaúcho, recuperado de lesão.

Entre as baixas, está Cortez, lateral esquerdo que ainda pertence ao São Paulo e não poderá atuar por questão contratual. Além dele, Toninho Cecílio não contará com o zagueiro Ronaldo Alves, que machucou o joelho direito, e com o atacante Bruno Lopes, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Arte GE.Net

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA X SÃO PAULO

Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data: 2 de novembro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Márcio Eustáquio (Fifa-MG) e Márcio Correia Dias (PA)

CRICIÚMA: Bruno; Rafael Pereira (João Vitor), Joílson, Fábio Ferreira; Eduardo, Rodrigo Souza, Cléber Santana, Roger Gaúcho, Giovanni; Lucca e Souza
Técnico: Toninho Cecílio

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Hudson, Paulo Miranda, Edson Silva e Álvaro Pereira; Denilson, Souza, Ganso e Michel Bastos; Alan Kardec e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*