Em vez de torcer por rivais, Palmeiras se satisfaz com sua vitória

Se neste domingo o Corinthians não perder do Sport no Pacaembu e o São Paulo não for derrotado pelo Coritiba no Paraná, o Palmeiras tem chance de deixar a zona de rebaixamento na próxima rodada – quando visita o Tricolor no Morumbi, no sábado. Mas torcer por arquirrivais não é admitido claramente pelo time, que prefere valorizar sua ascensão.

“O nosso trabalho nós fizemos, que era ganhar da Ponte. Isso é o mais importante. Agora é esperar os adversários e ver o que acontece”, comentou Marcos Assunção depois da segunda vitória consecutiva da equipe, ainda antepenúltima colocada do Brasileiro.

Para minimizar a apreensão com os rivais, Gilson Kleina até lembrou que, no mesmo horário das duas partidas, o elenco estará treinando – às 16 horas (de Brasília) deste domingo, o Verdão se reapresenta na Academia de Futebol visando a preparação para enfrentar o Millonarios, da Colômbia, na terça-feira, no Pacaembu, no primeiro duelo das oitavas de final da Copa Sul-americana.

“O resultado mais importante da rodada foi a nossa vitória”, enfatizou o treinador, confiante de que, em algum momento, os clubes que estão à frente vão ter maus resultados para o Palmeiras deixar as quatro últimas posições. “Se não acontecer agora, vai acontecer na frente.”

 

Na tentativa de valorizar o triunfo por 3 a 0 sobre a Ponte Preta nesse sábado, o técnico ressalta a melhora na campanha de seu time, que agora tem sete vitórias, 28 gols marcados, saldo negativo de oito tentos e aproveitamento de 32% depois de 27 rodadas da liga nacional – faltam 11 partidas para evitar o rebaixamento.

“Uma vitória como essa dá três pontos, nos aproxima se algum concorrente tropeça, aumenta o saldo, melhora nossos critérios. Temos que entender que, com números de igualdade, podemos perder no critério”, apontou Kleina, ressaltando que os critérios de desempate que podem ser decisivos são, na sequência, número de vitórias, saldo de gols, gols marcados e confronto direto.

Fonte: Gazeta E sportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*