Em busca da trinca, Osorio se transforma em ‘El Profe saúde’

Entre canetas, bilhetes, rodízios e as duas vitórias nos dois primeiros jogos, Juan Carlos Osorio vai, aos poucos, mostrando traços mais íntimos de sua personalidade para os novos amigos que tem feito no São Paulo. E a faceta mais nova do treinador colombiano do Tricolor é a de uma pessoa de hábitos extremamente saudáveis.

Logo em seu primeiro dia de morador do CT da Barra Funda, Osorio foi visto na academia do Reffis. Lá, o comandante termina quase todas as tardes durante a semana, antes de sair para conhecer novos restaurantes na capital paulista.

– Gosto muito da comida e da música em São Paulo. Estou muito feliz aqui. A comida brasileira é muito parecida com a colombiana. Tem feijão, frango, carne… O café? Os dois são bons (risos). O do Brasil é forte, gosto também! – elogiou o treinador.

Mas foi durante a viagem para Chapecó, no último fim de semana, que membros da comissão técnica e funcionários do São Paulo puderam conhecer outros hábitos do Lorde. O episódio mais marcante foi no sábado, horas antes da vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, durante o café da manhã no hotel.

Assim que uma jarra de suco de abacaxi chegou à mesa, Osorio observou seus colegas enchendo os copos e mostrou orgulhoso que o seu permanecia vazio. Em seguida, quis esticar o assunto. Pigarreou e perguntou a todos os companheiros:

– Sabem por que não bebo suco? Porque o ser humano precisa de fibras que só comendo frutas nós conseguimos encontrar. Nos sucos, já não há fibras – explicou “El Profe”.

Animado com a situação, pediu para que um funcionário do hotel trouxesse um abacaxi inteiro e fatiado e incentivou todos na mesa a comer. E as “aulas“ de Osorio não parar por aí. À noite, após o jantar, uma sobremesa com morangos e chocolates foi servida e recusada prontamente pelo técnico, que aproveitou para “cornetar” a gula dos amigos.

Fonte: Lance

Um comentário em “Em busca da trinca, Osorio se transforma em ‘El Profe saúde’

  1. Essa alteração do Osório de colocar o Edson Silva no lugar do Thiago Mendes foi realmente uma de professor Pardal.

    Não entendi o motivo pelo qual resolvemos recuar quando tínhamos o domínio do jogo.

    Foi muito mal mesmo e provavelmente foi o fator determinante que nos custou a liderança do campeonato e mais nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.