Rodízio e chance a todos atletas. Osorio põe à prova conceito no São Paulo

Auro entra no lugar Carlinhos. Michel Bastos é substituído por Reinaldo. Hudson deixa o gramado para a entrada de Wesley. À beira do campo, Osorio mantém o estilo e põe à prova o rodízio de jogadores no time do São Paulo, prática que classifica como “filosofia de vida”.

O treinador colombiano iniciou o processo nos dois jogos em que comandou do time são-paulino. Nas vitórias sobre Grêmio (2 a 0) e Chapecoense (1 a 0), por exemplo, Osorio colocou 16 jogadores diferentes em campo. Neste domingo, contra o Avaí, mais dois atletas devem ganhar uma chance na equipe: Renan Ribeiro e Centurión.

“A melhor maneira de ter uma relação profissional e saudável é ser direto, concreto, objetivo, transparente e justo. Não falo de suplentes e titulares, mas da contribuição de todos”, disse o técnico nesta sexta-feira, depois de mais um treinamento no CT da Barra Funda.

Com Osorio, por exemplo, o lateral direito Auro ganhou uma chance ao atuar por 18 minutos no último domingo. O jogador estava sem entrar em campo havia 12 partidas — atuou diante da Portuguesa, na última rodada da fase de grupos do Paulistão, sob o comando de Milton Cruz.

Nas duas partidas em que esteve á frente da equipe do São Paulo, Osorio optou pelo esquema 4-1-4-1, com apenas um volante de contenção e quatro jogadores no meio-campo ofensivo. na frente, um centroavante, com o apoio de dois pontas, que saem da linha de quatro e avançam até a linha de fundo, dando profundidade à equipe.

Apenas cinco jogadores, no entanto, atuaram os dois jogos na mesma posição: além de Rogério Ceni, Bruno, Dória, Souza e Michel Bastos. Durante os confrontos, o colombiano fez seis alterações. Diante do Grêmio, escalou Carlinhos na lateral esquerda e depois o deslocou para o meio-campo ao trocar Michel Bastos por Reinaldo.

Depois, contra a Chapecoense, sem Ganso, voltou a optar por Carlinhos no meio. Durante o jogo, Osorio deslocou o camisa 6 para a lateral esquerda depois de promover a entrada de Pato no lugar de Reinaldo. Depois, improvisou Auro na função desempenhada por Carlinhos.

Mais mudanças

Osorio prevê intensificar o rodízio de jogadores no São Paulo. Segundo ele, essa é a tendência quando o time entrar em campo duas vezes por semana. Desde que chegou ao clube paulista,  colombiano teve duas semanas cheias de treinamento.

“É impossível para um atleta competir tão seguidamente e sempre com os mesmos jogadores. Na europa, as equipes jogam 65 jogos. Uma alta porcentagem dos clubes que se destacam em cada liga fazem o rodizio”, disse.

O São Paulo terá mais uma semana cheia, pois o São Paulo enfrentará o Palmeiras apenas no próximo fim de semana. O jogo é valido pela nona rodada do Brasileirão.  Depois, o time entrará em campo nas duas quartas-feiras seguintes (conra Atlético-PR e Vasco, ambos fora de casa).

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.