Em 2002, virada, liderança e artilharia

Pelo Campeonato Brasileiro de 2002, o São Paulo venceu o Vasco da Gama por 5 a 3, de virada, e garantiu classificação para a fase final da competição. Com o placar, o time completou uma sequência invicta de dez jogos, sendo oito vitórias consecutivas – a série chegaria a 12 jogos e 10 vitórias.

De quebra, os são-paulinos presenciaram o retorno definitivo de Luis Fabiano à artilharia do torneio, então com 18 gols – o centroavante terminaria a competição com 19 – ao marcar a trinca na partida e alavancar o Tricolor à vitória frente ao time da cruz de Malta.

Para Luis Fabiano, os três gols não renderam somente a artilharia, como também uma viagem para Cancún, no México: o camisa 9 havia apostado com o empresário dele que alcançaria a marca de 18 gols ainda na primeira fase do Brasileirão. A lamentar, somente uma pequena chateação: Luis Fabiano saiu de campo suspenso, pois ao comemorar o terceiro gol levou cartão amarelo.

Da mesma forma que Luis, a torcida são-paulina experimentou sentimentos opostos durante a partida. O time chegou a estar perdendo por 2 a 0, depois se empolgou com o empate e novamente esmoreceu com o terceiro gol vascaíno. Mas o São Paulo teve forças para buscar a igualdade no placar novamente e, a partir daí, a torcida só teve o que comemorar, com mais dois gols tricolores.

Os gols

Aos 36 minutos do primeiro tempo, Julio Santos não conseguiu cortar passe de Petkovic para Ramon, que driblou Gabriel e se livrou de Regis para chutar e marcar o primeiro gol vascaíno. Em pânico, três minutos depois, o São Paulo sofreu o segundo gol. Petkovic jogou nas costas de Gabriel para Ramon, que chutou de pé esquerdo sem chances para Roger.

O São Paulo conseguiu diminuir a diferença no placar ainda na primeira etapa, graças ao pênalti cometido por Henrique, que tocou com o braço na bola dentro da área. Luis Fabiano bateu à direita de Fábio: 2 a 1.

No segundo tempo, pressão do Tricolor. Aos 17 minutos, Fábio Simplício cobrou escanteio rasteiro e o zagueiro Jean desviou para empatar o jogo. Ainda assim, o Vasco reagiu, Zé Carlos marcou novamente por falha da defesa são-paulina. Contudo, mal tiveram tempo para comemorar. Depois de lance realizado por Gustavo Nery pela esquerda, Luis Fabiano dominou e chutou para empatar a partida em 3 a 3.

Era a hora de deslanchar. Fábio Simplício cobrou outro escanteio e, aos 28 minutos, Luis Fabiano – inspiradíssimo – marcou o quarto gol do Tricolor (o terceiro dele no jogo), dessa vez de cabeça. Dois minutos depois, Julio Santos deu números finais à partida anotando o quinto gol são-paulino, após rebote de Gabriel.

E o São Paulo terminou a partida desperdiçando gols e com a torcida a gritar “olé”.

 

SÃO PAULO 5 X 3 VASCO DA GAMA

Competição: Campeonato Brasileiro de 2002 (1ª Fase)
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)
Data: 06 de novembro de 2002
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça
Renda: R$ 155.090,00
Público: 15.506 pagantes

SPFC: Roger; Gabriel, Régis, Jean e Gustavo Nery; Julio Santos, Fábio Simplício (Julio Baptista), Kaká e Ricardinho (Adriano); Luís Fabiano e Reinaldo (Leandro). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Gols: Luís Fabiano (pênalti); Jean; Luís Fabiano; Luís Fabiano; Julio Santos

CRVG: Fábio; Géder, Rogério Pinheiro e Marcelo; Russo (Glaydson), Ramón/capitão, Henrique, Léo Lima (Rodrigo Souto) e Edinho; Petkovic e Zé Carlos (Ely Thadeu). Técnico: Antônio Lopes.

Gols: Ramon; Ramon; Zé Carlos

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*