Douglas ressalta pacto para fim da influência das vaias são-paulinas

Logo após a eliminação na semifinal da Copa do Brasil, os jogadores do São Paulo foram xingados antes, durante e depois da derrota para a Portuguesa no Canindé. A consequência da pressão foi um discurso de Luis Fabiano no campo no qual se estabeleceu um pacto por evolução no time. E é nele que Douglas aposta antes do reencontro com a torcida no domingo, contra o Coritiba, no Morumbi.

“Conversamos que é necessário melhorar, sabemos que não temos correspondido à altura do São Paulo. Nós nos juntamos para colocar isso em campo”, contou o lateral direito àGazeta Esportiva.Net, sem esconder que o protesto atrapalhou. “Não vínhamos bem, precisávamos de um incentivo e, infelizmente, aconteceu aquilo. Influi, não adianta falar que não influencia.”

Com a mesma sinceridade, o camisa 23 relata as palavras do capitão na semana passada, na reunião em campo realizada minutos antes de o presidente Juvenal Juvêncio demitir Emerson Leão. O papo teve a intervenção de Denilson e exigia que todos jogassem como sabem, já que por isso estavam no Tricolor.

O resultado veio com uma vitória sobre o Cruzeiro, então invicto e líder do Brasileiro, no sábado, em Belo Horizonte. “Na partida passada foi provado isso. E a tendência é só melhorar. O grupo está querendo, sabe de sua qualidade e o que pode melhorar”, disse Douglas.

A consequência do pacto foi celebrada como um título pelos jogadores no campo do estádio Independência. “Temos que levantar a cabeça, fazer a nossa parte. O importante é ter a cabeça tranqüila. Já demonstramos na partida passada que estamos bem, preocupados com o foco dentro de campo. É continuar com um grupo unido”, falou Douglas.

A confiança é grande, até pelo novo ambiente sob o comando do interino Milton Cruz. “A equipe está bem com o trabalho do Milton rendendo bastante. Agora é manter como na última partida. Podem ter certeza de que vamos dar a volta por cima e melhorar a cada jogo”, garantiu o lateral.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*