Dorival tem aproveitamento superior ao de Ceni, mas é pior em clássicos

Diante do Santos, no último domingo, o técnico Dorival Júnior chegou ao 35º jogo à frente do São Paulo, o mesmo número de partidas oficiais de seu antecessor, Rogério Ceni, demitido em julho do ano passado, quando o time entrou na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Para efeito de comparação, Dorival ostenta números apenas ligeiramente superiores aos de Ceni. Em 35 jogos, acumulou 15 vitórias, dez empates e dez derrotas, com um aproveitamento de 52%. Já o ex-goleiro obteve 14 triunfos, 11 empates e dez reveses, atingindo 50% dos pontos em disputa.

Pesa a favor do atual técnico, entretanto, o fato de ter ajudado a evitar o inédito descenso do São Paulo no Nacional, o que seria o maior vexame da história do clube. Se leva uma pequena vantagem no desempenho geral, Dorival vai pior em clássicos.

Em cinco jogos diante de seus arquirrivais, conquistou somente uma vitória, amargou três derrotas e empatou uma vez, registrando um aproveitamento de apenas 26%. O agora técnico do Fortaleza, por sua vez, celebrou dois triunfos, lamentou três derrotas e empatou duas vezes (38%).

Xingado pela torcida na saída do Morumbi e nas redes sociais após o duelo com o Santos, Dorival vê a pressão em torno de si aumentar a cada semana. Mesmo durante a série de quatro vitórias consecutivas, o treinador já recebia críticas externas e internas.

Para além das derrotas em clássicos, elas se referiam ao posicionamento de Diego Souza como centroavante e a uma suposta lentidão do time, que seria resultado do esquema adotado pelo treinador.

Após o San-São, o comandante reiterou que seu time está “muito próximo do ideal” e minimizou os reveses diante de seus rivais neste início de temporada – antes, em janeiro, a equipe perdeu para o Corinthians. “Se eu tivesse vencido os dois jogando mal, aí estaria muito preocupado”, frisou.

De qualquer forma, os próximos jogos vão indicar o futuro de Dorival Júnior no São Paulo. No momento, o treinador coloca o São Paulo na liderança do Grupo B do Campeonato Paulista, com dez pontos ganhos em sete partidas, e na terceira fase da Copa do Brasil, após vitórias sobre Madureira e CSA-AL.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

6 comentários em “Dorival tem aproveitamento superior ao de Ceni, mas é pior em clássicos

  1. O plantel do Dorival hoje é melhor e já teve Hernanes e L. Pratto também, portanto nada melhor que o R. Ceni.

    Saiam logo com o Dorival, pois o grupo não é tão ruim para perder clássicos e nos envergonhar tanto. Saiam logo com o mosquito de balcão (Leco Leco), filhote do famigerado JJ.

  2. Sou a favor de manter técnico mas depois de um certo tempo de trabalho (7 meses) com um elenco que, Galinhas não tem, Sardinhas idem, só as pepas e olha lá. Fala sério, tudo ruim, mas quantos tem Cueva, Marcos Guilherme, Nene, Diego Souza, Petrus, Jucilei, Arboleda, Rodrigo Caio, bons garotos da base, fora Kingnaldo, Treles (sei lá se é ruim porque compraram?), etc, etc, etc….. Por mais que alguns digam esse é ruim , esse é fraco, esse é lento, etc, etc… quantos times no Brasil tem um elenco deste? Porra, as merdas das frangas ganharam um Brasileiro com Jô, Romero, Marquinhos Gabriel, pelo amor de Deus, puta que pariu.
    Diretoria ruim, técnico ruim.
    Jardeine voltando se Deus quiser com o bi da Libertadores, tem que assumir e tempo ao cara, não tem jeito.

    Esqueci do melhor de todos, grana bem investida…MESTRE ADERLLAN DOS SANTOS.

  3. Vejam só como a régua da competência abaixou, e muito, no SPFC.
    Hoje os profissionais técnicos que atuam no tricolor são medidos pelos fracassados Bauza e Rogério Ceni. Daí, amigos, até eu, com o elenco do S.Paulo, jogando os campeonatos que o SP joga, posso entrar na concorrência sem fazer feio…

    • E o cara ainda acredita que o time está perto do ideal? Uma pergunta: qual será o seu ideal? Se o referencial dele para estabelecer o ideal é a síntese do seu currículo como treinador, então podemos aguardar o pior. Como diz a moçada hoje em dia: VAI DAR RUIM!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*