Dorival não escala São Paulo para clássico e vê empate com bons olhos

O mistério persiste no São Paulo. Após fechar a maioria dos treinamentos da semana, o técnico Dorival Júnior se esquivou das perguntas da coletiva de imprensa nesta sexta-feira e não confirmou o time que enfrentará o Corinthians, domingo, às 11 horas (de Brasília), no Morumbi, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Ainda não tenho a escalação. Não vou adiantar nomes, me desculpem mas é uma necessidade, um momento importante no campeonato”, afirmou, antes de comandar treino fechado no CCT da Barra Funda.

A tendência, no entanto, é que Júnior Tavares comece o clássico, após ter ido bem no triunfo sobre o Vitória, no último domingo, o que deixaria Edimar no banco de reserva. Jucilei, que cumpriu suspensão em Salvador, deve retornar à equipe, assim como Christian Cueva.

O peruano entrou no segundo tempo e foi decisivo diante dos baianos, dando assistência e marcando gol. Assim, Lucas Fernandes pode sair da equipe titular. O que Dorival consegue garantir é que o trabalho desta semana foi produtivo.

“Tivemos uma semana em campo semelhante ao que tivemos na anterior. Tudo transcorreu sem problema nenhum. Alguns jogadores voltaram do departamento médico, o que é importante. Essa semana não deixou de ser de reuniões, tivemos as nossas, as observações. Foi mais ou menos o mesmo modelo”, comparou.

O Majestoso coloca frente a frente o São Paulo, 17º colocado, com 27 pontos, com o líder do campeonato Corinthians, com 53. Nas palavras de Dorival, um empate, mesmo com o apoio de mais de 50 mil torcedores, não seria um resultado a ser lamentado. Uma vitória, porém, tira o Tricolor da zona de rebaixamento, já que Chapecoense e Ponte Preta, dois rivais diretos da parte de baixo da tabela, se enfrentam na rodada.

“É o líder do campeonato, a equipe mais regular ao longo de toda a temporada. Com certeza teremos muitas dificuldades, e espero que o Corinthians tenha também em razão da forma com que a equipe está trabalhando e evoluindo”, analisou o comandante.

“Todo ponto somado num momento como esse seria fundamental. O São Paulo precisa de pontos, se tivéssemos dois pontos a mais nesse momento…Olha a diferença que poderia estar fazendo na nossa classificação. É natural que os dois times vão entrar em campo brigando pela vitória, mas todo ponto somado é importante”, avaliou.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.