Dória, do Botafogo, é alvo principal do São Paulo para fechar elenco

A diretoria do São Paulo definiu um alvo como prioridade para fechar o elenco atual: o zagueiro Dória, do Botafogo, de 19 anos. O jogador, assim como quase todos no elenco do clube carioca, está com salários atrasados. A diretoria do Botafogo pretendia negociar o jovem com o mercado europeu na janela de meio de ano, após o Torneio de Toulon com a seleção brasileira sub-21, mas pode ser surpreendido com uma oferta são-paulina.

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, afirma que está distante do processo de montagem do elenco, diz que a função é do vice Ataíde Gil Guerreiro, mas não nega que o clube possa estar interessado em Dória: “A prioridade é um zagueiro canhoto”, afirma. Dória é canhoto. Anteriormente, Aidar negou que estivesse conversando com o atacante Alan Kardec, que deixou o Palmeiras e se transferiu para o rival – fez o primeiro treino no CT da Barra Funda nesta segunda-feira.

A cláusula rescisória do contrato de Dória é de 20 milhões de euros (R$ 61 milhões) para o mercado internacional. Para sair para outro clube do Brasil, no entanto, a multa contratual é pouco mais da metade desse valor. A expectativa é que, caso o São Paulo oferte, o Botafogo aceite negociar Dória por menos de R$ 30 milhões.

“Ainda tem pendências salariais para acertar. O Botafogo se posiciona de duas formas quando há interesse de outro clube: passa as cifras ou pede a proposta”, afirma Jolden Vergette, empresário do atleta. “Eles querem vender para a Europa, essa é a prioridade”, completa.

O Botafogo renovou o contrato de Dória em novembro de 2013 para prevenir o assédio de clubes europeus, aumentando a multa rescisória. O clube detém 40% dos direitos econômicos. Um grupo de empresários do qual a Vergette Sports faz parte detém outros 40%, e um parceiro do Botafogo detém os 20% restantes. O jogador tem contrato com o clube carioca até o fim de 2017.

Os atrasos de salários no caso de Dória já justificariam o ingresso na justiça para que o jogador conseguisse deixar o clube livremente, sem indenizações. No entanto, o atleta não tem qualquer intenção de sair pela porta dos fundos porque considera que o clube não age por maldade, mas sim porque de fato não tem condições financeiras de pagar os salários em dia para todo o elenco, atualmente.

O São Paulo conta atualmente com Rodrigo Caio e Antonio Carlos como titulares, e a diretoria já afirmou que vê a zaga como único setor a ser reforçado. Paulo Miranda, Lucão e Edson Silva são as outras opções. O contrato de Antonio Carlos se encerra no fim do ano e a diretoria ainda não iniciou as conversas pela renovação. O vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro espera que a Roma (ITA) não exerça o direito de compra sobre Rafael Toloi, emprestado, e tem a expectativa de contar com o jogador após a Copa do Mundo.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*