Dificuldade de se impor em casa prejudica temporada do São Paulo

Ao contrário do que costuma fazer, o São Paulo não conseguiu se impor dentro de casa nesta temporada. Isso ficou refletido principalmente em sua campanha na Libertadores. Das quatro partidas que jogou na competição, tirando a vitória contra o Atlético-MG na última partida da primeira fase, em nenhuma delas o desempenho foi satisfatório.

Contra o The Strongest, no Morumbi, dia 28 de fevereiro, uma vitória suada por 2 a 1, mas com direito a critica de dirigente no vestiário ainda. “O resultado me agradou, a atuação me envergonhou”, disse João Paulo de Jesus Lopes, vice de futebol, para a Rádio Bandeirantes, na época. “A atuação não foi vergonhosa, mas eu estou envergonhado”, continuou ele para a Rádio ESPN.

Depois, contra o Arsenal, um empate por 1 a 1. Catimba argentina, Luis Fabiano expulso no fim do jogo e vaias da torcida marcaram a partida, que foi disputada no Pacaembu após punição ao time depois da confusão na final da Copa Sul-Americana de 2012.

Por fim, talvez, a mais frustrante, a derrota por 2 a 1 nesta quinta-feira para o Atlético-MG. Um indício de que o time não está conseguindo agradar o seu torcedor. As 57.401 pessoas que estiveram presentes no Morumbi para torcer pelo time paulista vão agora torcer por uma reviravolta da equipe no jogo de volta, na próxima quarta-feira, dia 8 de maio.

“Mais um jogo de superação. Já passamos por isso na Libertadores, é uma forma de levantar nosso elenco. Já estivemos muito próximo de sair onde acreditava em continuar e conseguimos. E agora vai ser a mesma coisa. O Atlético-MG conseguiu uma boa vantagem, fez dois gols. Saber que apenas a vitória não basta. Precisa ser uma vitória de dois gols. E a gente vai à caça disso”, relativizou o técnico Ney Franco nesta quinta-feira se referindo ao desafio do jogo em Minas.

Mesmo no Campeonato Paulista, o São Paulo não conseguiu resultados expressivos em casa contra adversários mais tradicionais. Nos clássicos, um empate sem gols contra o Palmeiras e uma derrota por 2 a 1, de virada, para o Corinthians. A ressalva fica para a vitória contra o Penapolense, por 1 a 0, nas quartas de final da competição. Embora não fosse um adversário tradicional, era um jogo decisivo.

E será justamente longe de sua torcida que o São Paulo decidirá seu destino na Libertadores. Com a vitória, o Atlético-MG pode até perder por um gol de diferença jogando em casa. O São Paulo, por sua vez, precisará de dois gols de diferença, ou um, caso o resultado seja de 3 a 2 para cima. A partida de volta acontece no próximo dia 8, em Belo Horizonte.
Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*