Desafiado a jogar como no Ceará, Osvaldo assume vaga de Lucas

Antes do jogo de domingo, contra os reservas do Coritiba, Milton Cruz, então técnico interino, chamou Osvaldo para uma conversa particular. O jogador deixado até fora do banco por Emerson Leão foi motivado a atuar como no Ceará para ter sucesso no São Paulo. Resultado: boa atuação, gol na vitória por 3 a 1 no Morumbi e titularidade quase garantida enquanto Lucas estiver com a Seleção Olímpica.

“Falei para o Osvaldo: ‘vou te colocar, te conheço, você não está aqui porque é bonitinho, mas porque fez um grande campeonato. Gosta de jogar do lado esquerdo? Então jogue, mas não fique só lá, movimente-se com o Lucas’. E ele fez um grande jogo, se empenhou. Esse é o Osvaldo que fez um grande campeonato pelo Ceará”, elogiou Milton Cruz.

Para ter o atacante, destaque mesmo no rebaixado Ceará, o Tricolor pagou R$ 4,5 milhões por 50% de seus direitos econômicos em complicada negociação com o Al Ahli, do Catar. Após seis meses com poucas chances, Osvaldo, agora, se diz pronto para assumir a vaga de Lucas.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Elenco agora conta com Osvaldo, que mostrou contra o Coritiba, no domingo, que pode substituir Lucas

“Vamos ver o que o professor Ney Franco vai fazer. Espero que possamos estar à disposição para ajudar o São Paulo sempre”, falou o jogador. “Tenho trabalhado. Se a oportunidade vier, vou agarrá-la com unhas e dentes. Em uma grande equipe, não é fácil ser titular. Quero crescer cada vez mais”, continuou o atleta que perdeu espaço com Leão por, segundo o técnico, não se empenhar tanto nos treinos.

 

Empenho à parte, sua atuação diante dos reservas do Coritiba agradou a Ney Franco, que assistiu ao jogo das tribunas do Morumbi. O novo treinador gostou de ver a opção dada por Osvaldo com sua velocidade, armando jogadas até para suprir a ausência de Luis Fabiano, suspenso no último domingo.

“Com a boa atuação do Osvaldo, você começa a perceber outras variações. Sem o Luis Fabiano, por exemplo, o time teve uma forma interessante de jogo e ganhou com propriedade”, apontou o técnico, feliz com a alternativa que constatou ter mesmo sem um de seus principais jogadores.

“O que vamos passar, o Inter e o Santos também vão passar. Precisamos nos adaptar a isso, temos qualidade no elenco. Eu, como treinador, tenho que achar soluções. O Lucas vive um bom momento, faz falta em qualquer situação, independentemente do adversário. Temos que criar uma situação”, apontou.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*