Depois de recusar R$ 22 milhões, São Paulo renova com Luiz Araújo até 2021

Luiz Araújo assinou a prorrogação de seu contrato com o São Paulo, anunciada nesta terça-feira de manhã no site oficial do clube. O atacante estava vinculado ao clube até junho de 2019, e o novo compromisso vale até dezembro de 2021. Em uma rede social, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, confirmou o acordo.

– Bom dia com a renovação do Luiz Araújo até dezembro de 2021 – escreveu o presidente.

A política de renovações implantada pelo departamento de futebol mira a manutenção do elenco por um prazo maior, e uma margem de negociação melhor com futuros interessados. Agora, os salários do atacante passam a ser maiores.

– Temos um grande futebol, porque valorizamos os nossos atletas. Não estamos tão somente atrás de trazer valores para o São Paulo com contratações, mas também dar aos nossos jogadores o devido reconhecimento e a possibilidade de aqui se desenvolverem e crescerem no futebol e na vida. Então, é uma grande alegria para o São Paulo acertar esta renovação – disse Leco, ao site oficial do clube.

Antes de Luiz Araújo, o Tricolor prorrogou os contratos de Cueva, Lucas Fernandes e Thiago Mendes (também até 2021), além do lateral-direito Bruno, até o fim de 2018.

Em janeiro, a diretoria recusou uma proposta de R$ 22 milhões do Lille, da França, pelo atacante. O técnico Rogério Ceni foi determinante nessa decisão, principalmente depois da venda de David Neres ao Ajax, da Holanda, por R$ 50,7 milhões.

– Vivo um momento maravilhoso no São Paulo, sem dúvida a minha melhor fase neste começo de carreira, e fico feliz com este reconhecimento do São Paulo. Desde a minha chegada, na base, o clube sempre acreditou no meu futebol e me deu totais condições para crescer profissionalmente. Espero retribuir todo este carinho e confiança dentro de campo, porque quero conquistar títulos aqui. Minha meta é dar alegrias ao torcedor. Estamos juntos até 2021 – afirmou Araújo.

Aos 20 anos, Luiz Araújo tem provado neste início de temporada que o São Paulo acertou em mantê-lo. Autor de cinco gols e cinco assistências no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, ele é um dos maiores destaques da equipe. A diretoria avalia que seu valor de mercado já é bem maior dos que os R$ 22 milhões oferecidos pelos franceses há dois meses.

O São Paulo tem 70% de seus direitos econômicos. Os outros 30% pertencem ao Mirassol.

Nas próximas semanas, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva pretende renovar também os contratos do zagueiro Rodrigo Caio e do volante Araruna.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*