Decisão da Fifa diz que São Paulo não precisa pagar Corinthians por Lucas

Uma decisão da Fifa anunciada nesta quinta-feira determinou que o Corinthians não tem direito a receber qualquer valor da venda do meia-atacante Lucas, negociado pelo São Paulo ao PSG, da França, no início de 2013, por € 43 milhões (R$ 108 milhões na época). O Timão havia entrado com ação na Fifa pedindo o pagamento do valor de € 215 mil (R$ 710 mil) alegando que o jogador atuou durante dois anos como atleta amador do clube. Caso o Timão tivesse de receber, seria o Tricolor quem pagaria.

A história se iniciou quando Lucas foi vendido. No passaporte esportivo do atleta constava apenas o São Paulo como clube formador. Por isso, nenhum outro clube tinha direito a ser indenizado com base no chamado “mecanismo de solidariedade”, medida que visa beneficiar clubes que investem em revelação de atletas. O Corinthians entrou com um pedido de retificação na CBF, alegando que o jogador havia disputado campeonatos da Associação Paulista de Futebol, quando tinha 11 anos, representando o clube. A entidade que controla o futebol brasileiro fez a alteração e notificou o PSG.

O clube francês procurou o São Paulo, solicitou toda a documentação do atleta e entrou com uma ação na Fifa, com o clube do Morumbi fazendo parte do processo. Nesta quinta-feira, saiu a resposta em Zurique, na Suíça. O Corinthians não receberá nada porque o campeonato que o atleta disputou não é reconhecido pela Federação Paulista de Futebol ou pela CBF.

Lucas começou sua história na escolinha do ex-jogador Marcelinho Carioca, em Diadema, região do ABC paulista. Lá, ele ainda era chamado de Marcelinho por ser parecido com o ídolo corintiano. Seis meses depois, foi para o time amador do Santa Maria, de São Caetano do Sul. Quando completou sete anos, após disputar um torneio regional, foi elogiado por um olheiro do Juventus, que levou o garoto para a Mooca. No Moleque Travesso, ficou por três temporadas, até que os pais aceitaram uma proposta do Corinthians.

Dois anos depois, após buscar sem sucesso um acordo com a diretoria alvinegra para que o garoto morasse e estudasse mais perto do clube, os pais acertaram a transferência dele para o São Paulo. No Tricolor, ele subiu ao profissional, virou Lucas e fez enorme sucesso, tornando-se um dos protagonistas da equipe que conquistou a Sul-Americana de 2012. Vendido ao PSG, caiu de rendimento, tanto que acabou fora da Copa do Mundo do ano passado. Agora, a situação é bem diferente. Ele cresceu e se tornou um dos principais jogadores da equipe.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*