De rival distante a real ameaça, Grêmio vira dor de cabeça ao São Paulo

O São Paulo tem a missão de tentar terminar a temporada de maneira semelhante à que encerrou o primeiro e iniciou o segundo turno do Brasileirão. Após liderar o campeonato por oito rodadas, o Tricolor paulista caiu drasticamente de desempenho na reta final da temporada e hoje vê o Grêmio, que já foi um rival distante, se tornar sua principal dor de cabeça em 2018.

Desde que assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, o São Paulo sempre esteve pelo menos quatro pontos à frente do Grêmio, ocupado com outras competições do calendário, como Copa do Brasil e Libertadores. O fato de muitas equipes terem de se dividir entre diversos torneios facilitou a vida do Tricolor paulista, que agora precisa lidar com um caminho bem mais tortuoso para se garantir, ao menos, entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão.

Na 21ª rodada, por exemplo, a diferença do São Paulo, então líder do Campeonato Brasileiro, para o Grêmio, quinto colocado, era de oito pontos. Com a eliminação dos comandados de Renato Portaluppi da Copa do Brasil e da Libertadores, porém, o time gaúcho passou a focar exclusivamente na competição por pontos corridos e não só encostou na equipe do Morumbi como também a ultrapassou na última rodada, vencendo o Vasco por 2 a 1 em Porto Alegre.

Assim, o duelo entre São Paulo e Grêmio, marcado para esta quinta-feira, adquiriu um clima de final. A equipe do Rio Grande do Sul enfrentará um Tricolor que conta até o fim do ano, pelo menos, com o auxiliar técnico André Jardine à beira do campo. Na bola, os visitantes têm muito mais a apresentar. Não é exagero nenhum apontá-los como franco favoritos a saírem de campo com a vitória, fato que deixaria Nenê, Diego Souza e companhia em uma situação ainda mais delicada.

Neste segundo turno, o São Paulo possui somente a 13ª melhor campanha. Em 14 jogos, o time somou apenas três vitórias e ainda teve de lidar com uma série de lesões, como as de Everton, Everton Felipe e Rojas. Enquanto isso, do outro lado, a esperança de se garantir diretamente na fase de grupos da Libertadores vem embalando o Grêmio, mesmo após a traumática eliminação no torneio continental para o River Plate.

Precisando reagir o mais rápido possível, o São Paulo ainda tem uma larga vantagem para o primeiro time fora do G6, o Atlético-PR. São 11 pontos a mais que o Furacão, contudo, embora o Tricolor paulista só perca a vaga no torneio continental caso aconteça uma tragédia, há quem já comece a se preocupar com a possibilidade de a equipe do Morumbi sequer ficar entre os seis primeiros, motivo suficiente para gerar mais uma enorme crise interna no clube que não ergue uma taça há seis anos.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*