De Kaká a Dracena, São Paulo luta contra falta de líder na linha

O São Paulo inicia nesta quinta-feira, às 19h30, diante do São Bento, no Morumbi, uma tentativa de se reerguer como time. Passa pela evolução o combate à empatia demonstrada nos principais jogos do ano e, diante de um adversário frágil, o técnico Muricy Ramalho espera que sua equipe jogue e… Fale!

Muricy acredita que o time tem sentido no aspecto psicológico e uma das razões é a falta de comunicação entre os atletas em campo. Citou a falta que faz Kaká, hoje no Orlando City (EUA).

Com a saída do meia, o técnico perdeu sua referência na linha, já que seu principal líder, Rogério Ceni, está no gol. Ele esperava solucionar o problema trazendo o experiente zagueiro Edu Dracena, com quem trabalhou no Santos. No entanto, a diretoria não aprovou a contratação alegando que o jogador de 33 anos era velho e Edu acabou indo reforçar o rival Corinthians.

Muricy espera resposta do elenco antes da próxima quarta-feira, quando o time terá a decisão contra o San Lorenzo (ARG), pela Libertadores. A catimba e força dos argentinos será mais um teste de fogo para medir a maturidade do Tricolor na temporada.

A situação ficou mais complicada porque o técnico não terá pelo menos três dos principais nomes do elenco. Lesionados, Souza e Luis Fabiano ficarão em tratamento médico, enquanto Paulo Henrique Ganso nem sequer foi relacionado, por opção técnica, assim como o lateral-direito Bruno. Auro, Thiago Mendes e Alan Kardec devem ganhar chance na equipe.

O momento é delicado e abrange também o técnico e a torcida. A relação de paz e amor cultivada desde o retorno ao clube, em setembro de 2013, já foi depreciada. Grande parte da torcida desconfia do time e surpreende Muricy ao comparecer pouco no estádio.

O técnico também tem sido mais contido em campo. No clássico contra o Corinthians, na Arena, por exemplo, praticamente não saiu do banco. Perguntado depois do porquê de estar com comportamento mais contido, Muricy se irritou com o repórter e distribuiu mais uma das inúmeras patadas.

Desde o ano passado que o São Paulo busca um líder em campo, sobretudo porque Rogério Ceni deve se aposentar este ano. O capitão já até tem revezado a braçadeira de capitão entre os colegas, mas ainda não surtiu efeito.

O São Paulo sabe que precisa reagir urgentemente para não comprometer uma temporada em que surgiu como favorito. Falando muito ou não, o torcedor quer ver resultado. Logo.

 

Fonte: Lance!net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*