Corinthians reúne provas de que não deve a Pato e diz não temer rescisão

O Corinthians não teme a rescisão de contrato deAlexandre Pato por causa da falta de pagamento de dez meses de direitos de imagem do jogador, correspondentes a cerca de R$ 4 milhões. O clube reúne documentos para apresentar à Justiça do Trabalho e mostrar que não deve nada ao atacante, que buscou seus direitos nos tribunais para tentar a quebra de seu vínculo com o Timão.

O prazo dado para um parecer é até quinta-feira, de acordo com a juíza Maria Alice Severo Kluwe, responsável pelo caso. O Corinthians quer mostrar até lá suas provas de que pagou os direitos de imagem a uma empresa inglesa – a Chaterella Investors Limited, que passou a cuidar dos direitos de Pato quando ele se transferiu para o Milan, em 2007.

Dessa forma, o Corinthians entende que Pato não é detentor da própria imagem, e que por isso não tem nada a justificar. A negociação para o pagamento ocorria há algumas semanas. O clube, portanto, não teme uma possível rescisão. Mesmo com decisão favorável a Alexandre Pato, o Timão poderia recorrer.

– Vamos esperar o que a justiça vai determinar em relação a isso. Pagamos tudo a essa empresa, não há o que temer. Não ficamos surpresos com a decisão dele de buscar definição na Justiça, normal, ele procura os direitos dele. Se ele não procurar, não sou eu quem vou procurar – disse o presidente corintiano, Roberto de Andrade.

Além dos R$ 4 milhões relativos a direitos de imagem, Pato cobra também os salários e direitos que teria a receber até o fim de seu contrato, em dezembro de 2016, e encargos trabalhistas relativos a todo o período. A rescisão ainda anularia o contrato de empréstimo com o São Paulo, que lhe deve cerca de R$ 300 mil em direitos de imagem – o Tricolor diz ter também tudo acertado.

Na ação que foi impetrada na 61ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho, Pato queria a questão fosse julgada em segredo de justiça, algo que não foi aceito. O advogado João Henrique Chiminazzo cuida dos interesses do jogador.

De acordo com Chiminazzo, o pagamento da dívida não impede que o parecer favorável à rescisão contratual de Pato. Isso porque, em sua visão, Corinthians e São Paulo só acertaram seus débitos por causa da ação movida pelo jogador na Justiça do Trabalho.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.