Consultoria já salvou R$ 4 mi no São Paulo

Desde que a consultoria Áquila entrou no São Paulo, em agosto deste ano, o clube do Morumbi já economizou despesas da ordem de R$ 4 milhões. A informação é oficial, do presidente Carlos Miguel Aidar, que deve receber um relatório completo do Conselho Fiscal sobre a atuação da consultoria até o fim deste mês. A economia amenizará a crise financeira pela qual passa o São Paulo. Em setembro, esta coluna adiantou que o clube já trabalhava com um déficit de R$ 30 milhões nas finanças deste ano.

Desistiu
O presidente Carlos Miguel Aidar desmentiu a informação de que apresentaria trocas na diretoria na reunião do Conselho Deliberativo, na próxima segunda-feira, 13. No entanto, conselheiros ouvidos pela coluna dizem que houve conversas neste sentido com o presidente, mas que, há cerca de duas semanas, não houve mais sinalização por parte de Aidar. Agora, julgam que o dirigente desistiu da ideia.

Atrasos
A Comissão de Inquérito e Sindicância do Santos só deve entregar o parecer das investigações envolvendo as carteiras-fantasmas para o presidente do Conselho Deliberativo, Paulo Schiff, por volta do dia 20. O resultado das duas sindicâncias deve ter efeitos na eleição do clube, já que elas envolvem troca de acusações entre a diretoria e o grupo de oposição Terceira Via Santista.

Sócio-torcedor
O Cruzeiro vai lançar mais uma categoria de sócio-torcedor na próxima semana. Denominada Nação Azul, ela custará apenas R$ 12 por mês, mas o associado não terá descontos nos ingressos, tendo direito somente aos descontos concedidos pelo Movimento por um Futebol Melhor. No total, os torcedores do clube já economizaram R$ 2 milhões através do programa de sócio-torcedor.

À VENDA?

Caso vença as eleições, o candidato de oposição Wlademir Pescarmona contará com um comitê empresarial formado por sete executivos de grandes empresas na gestão do clube. Entre eles está Marcos Arnaldo Silva, ex-presidente da Repsol.

Durante o almoço de apresentação do grupo em um restaurante na capital paulista, ocorrido ontem, Silva comentou a fase ruim pela qual passa o Palmeiras e citou exemplos do exterior que podem servir de referência para o clube dar a volta por cima.

Entre os “times que renasceram das cinzas”, o empresário citou o PSG. Entretanto, o clube francês se tornou um dos mais ricos do mundo depois de ser comprado por um fundo de investimento do Qatar.

Será mesmo que o PSG será exemplo em uma possível gestão de Pescarmona?

DE LETRA

“É melhor o clube com esse silêncio”

Ataide Gil Guerreiro, VP de futebol do São Paulo, sobre a calmaria no clube após um período de brigas políticas.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*