Conselho do São Paulo vota e decide seguir na defesa da Taça das Bolinhas

A disputa polêmica entre São Paulo e Flamengo pela Taça das Bolinhas teve mais um capítulo na noite da última terça-feira. Em reunião no salão nobre do Morumbi, o Conselho Deliberativo do Tricolor abriu votação para decidir qual postura o clube seguiria nos próximos meses em relação ao assunto e, por unanimidade, ficou estabelecido que os são-paulinos não recuarão diante dos flamenguistas.

O troféu está nas mãos da Caixa Econômica Federal desde que a briga das equipes nos bastidores se acirrou no fim da década passada, mas é o Tricolor quem, por enquanto, tem direito sobre ele. Esse direito foi conseguido após o atual presidente Carlos Miguel Aidar ser contratado pelo antecessor Juvenal Juvêncio para trabalhar na causa nos tribunais em 2012.

Já no fim de 2013, enquanto se preparava para concorrer nas eleições presidenciais do São Paulo, Aidar voltou para o lado que defendeu inicialmente. Em 1987, como presidente do Clube dos 13, o cartola pregava que o Flamengo havia sido campeão brasileiro, e não Sport. Dessa forma, com o título nacional de 1992, o Rubro-Negro seria o primeiro pentacampeão brasileiro e, consequentemente, teria o direito de receber a Taça das Bolinhas – os são-paulinos atingiriam a mesma marca em 2007.

Para fugir da contradição criada em 2012, quando defendeu o São Paulo na luta pelo troféu, Aidar decidiu reabrir a discussão no Morumbi e usou a reunião da noite de terça-feira no Conselho Deliberativo para tal ação. O assunto causou certo mal estar nos cardeais do clube, que resistiam contra a abertura de uma votação. Um conselheiro chamado Milton Neves conseguiu abrir a votação, que terminou com decisão unânime de que o Tricolor seguirá lutando pela taça.

Assim, tricolores acreditam que Aidar divide a responsabilidade de uma postura contraditória, terá argumentos para se defender diante do Flamengo e, de quebra, ganha pontos com conselheiros influentes no Morumbi. Por lá, há quem diga que o presidente, mais uma vez, mostrou que sabe muito bem onde pisa e que consegue calcular os resultados de todas suas ações.

Fonte: Lance

 

Nota do PP: Precisa ficar claro que quem colocou em discussão a Taça das Bolinhas, por entender que ela deveria ser entregue ao Flamengo foi o presidente Carlos Miguel Aidar, pois à época do fato ele era o presidente do São Paulo. Pelo visto Aidar ficou sozinho nessa parada.

6 comentários em “Conselho do São Paulo vota e decide seguir na defesa da Taça das Bolinhas

  1. Somos sampaulinos e jamais entregaremos essa taca maldita da cbf,
    maldita, porque a kartolagem na’o age com lisura e sa’o coniventes,
    virando de lado conforme o vento.
    A taca, e’ um simbolo de gloria, e essa gloria foi alcancada pelo nosso
    TRIMUNDIAL, fosse o contrario ja estaria na galeira deles, com certeza.
    Enfim, a bolinhas, pode ser maldita, porem e’ nossa e simbolo de nosso potencial.

  2. Essa TAÇA pertence ao único e verdadeiro Tri-Hexa “SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE”!!! Em 1987 o legítimo Campeão é o Sport, deixa de chororo urubuzinho. Se o regulamento previa os confrontos entre os campeões e vices de cada modulo e o flamengo e o Inter nao foram jogar, perderam por WO. Ficando o Sport campeão e o Guarani vice, tanto é que foram os representantes do Brasil na Copa Libertadores do ano seguinte. Esses timinhos do Rio de janeiro nao conseguem ganhar titulos no campo, são acostumados ganhar nos Tribunais, isso é uma V E R G O N H A. Pronto Falei !!!

  3. E para complementar, é óbvio (e faz sentido na defesa dos interesses do SPFC naquele ano de 87) q o Aidar defenderia a posição de q o campeão do módulo verde fosse de fato o campeão brasileiro, afinal ora bolas, de qual módulo o SPFC participou? E se o campeão fosse o SPFC e não o Flamengo? Porque raios, em 87 (novamente vamos contextualizar os atos naquele ano), o Aidar deveria defender o Sport como campeão brasileiro? PP, por favor não crie factóides p atacar o Aidar, ele já tem dado reais motivos para vc o fazer sem recorrer a isso…
    De um são paulino admirador do seu site

  4. De boa PP, como vc escreve algo assim?

    “…por entender que ela deveria ser entregue ao Flamengo foi o presidente Carlos Miguel Aidar, pois à época do fato ele era o presidente do São Paulo…”

    Como o Aidar poderia adivinhar q o Flamengo seria o primeiro clube a ganhar 5 taças, se mesmo com a taça de 87 seriam 4 e não 5?

    Parece-me claro q vc faz oposição ao Aidar (e mesmo eu ando decepcionado com algumas ações dele, como por exemplo briga com parceiros e potenciais patrocinadores, o q arranha a imagem do clube e afasta novos parceiros). Mas por favor, sem manipular informação. Em 87 nunca q o Aidar poderia defender a entrega da bendita taça ao Flamengo, o q ele defendia (e provavelmente ainda defende se tiver coerência) como presidente do clube dos 13 é q o campeão do módulo verde era de fato o campeão brasileiro. Por favor encontre uma só declaração do Aidar em 87 em q ele mencione entrega da taça de bolinhas ao Flamengo e eu teria todo o prazer em desculpar-me.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*