Conselho do São Paulo aprova balanço com déficit de R$ 72 milhões

O Conselho Deliberativo do São Paulo aprovou por unanimidade na noite de terça-feira o balanço contábil referente ao ano de 2015. O clube fechou o ano passado com um déficit de R$ 72 milhões, o que foi comemorado pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, pois houve uma redução nos débitos. Em 2014, o relatório apontava um prejuízo de R$ 100 milhões.

As contas são referentes, em grande parte, ao período que o clube teve Carlos Miguel Aidar como presidente. Ele comandou a equipe do Morumbi até outubro de 2015, quando renunciou e foi substituído por Leco, que depois seria eleito para cumprir mandato até abril de 2017. É preciso ressaltar, no entanto, que o balanço não representa a dívida total do clube, que é estimada em R$ 270 milhões.

Leco comemorou o resultado do balanço, principalmente porque mostra que o trabalho de reestruturação que está sendo feito dentro do clube está começando a surtir o efeito desejado.

Na mesma reunião, no entanto, o presidente do Comitê de Ética do clube, Marcelo Pupo, abriu processo contra o atual mandatário são-paulino. Isso porque em 2003, quando era diretor de futebol, Leco aprovou que fosse paga uma comissão de R$ 732 mil a empresa que intermediou a contratação do lateral-esquerdo Jorginho Paulista. Corrigido, o valor chegou a R$ 2 milhões e foi pago no ano passado. O caso será analisado por José Roberto Ópice Blum, que decidirá se haverá ou não uma investigação.

 

Fonte: Globo Esporte

 

Nota do PP: incrível é esse egrégio Conselho Deliberativo do São Paulo aprovar essas contas, o que quer dizer que a gestão nefasta de Carlos Miguel Aidar foi aprovada. Ridículos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*