Confiante, Jadson acredita que vaga na final será decidida sem pênaltis

Para chegar à final da Copa Sul-Americana, o São Paulo precisa de uma vitória ou até de um empate sem gols contra a Universidad Católica, do Chile, nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília), no Morumbi. A vantagem não é das maiores, mas a confiança dos tricolores é grande. O discurso é de que a vaga na decisão está nas mãos, tanto que o meia Jadson acredita que a equipe pode garantir a classificação no tempo normal. Somente a repetição do resultado do jogo de ida, no Chile (1 x 1), levaria a decisão para os pênaltis. Os chilenos jogam pela vitória ou por empate por dois ou mais gols

– Não estamos esperando chegar às penalidades. Se a nossa equipe jogar com a mesma vontade com que vem atuando, tem tudo para conseguir uma vitória. Só precisamos repetir o que fizemos em Santiago. E transformar as oportunidades em gol – disse o meia.

No confronto de ida, o time do Morumbi se mostrou superior ao adversário mesmo atuando como visitante. O zagueiro Rafael Toloi abriu o placar, mas o ataque são-paulino esbarrou nas grandes defesas do goleiro Cristopher Tosselli, e a Católica acabou empatando.

– Foi uma pena o empate no Chile. No mínimo, era para ter sido 3 a 1. Criamos as oportunidades e não conseguimos fazer. Foi um daqueles jogos em que a bola teima em não entrar. Espero que possamos ter mais sorte nesta quarta-feira – disse Jadson.

O meia não admite o favoritismo do São Paulo no duelo com a Católica, mas ressalta o sentimento de confiança da equipe.

– Falar em favorito é complicado, mas estamos merecendo. Estamos jogando bem. Fizemos bons resultados, todos estão se esforçando e se doando em campo. Estamos confiantes – disse Jadson.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*