Como fã, diretor do São Paulo quer que Mano dê mais chances a Lucas

Ver Lucas no banco de reservas durante asOlimpíadas, com chance de iniciar o jogo desta quarta-feira contra a Nova Zelândia só porque Mano Menezes deve poupar alguns titulares, tem desapontado Adalberto Baptista. O diretor de futebol do São Paulo não torna suas palavras uma reclamação formal, mas gostaria que o atleta fosse mais usado na Seleção.

“Falo como fã do Lucas. Ele merecia mais chances, é uma opinião de torcedor”, opinou o dirigente, ciente também de que um bom desempenho do dono da camisa 7 verde-amarela e tricolor pode valorizá-lo ainda mais.

“Ele está focado nas Olimpíadas. E para nós também interessa que ele exiba seu futebol, mesmo sem estar sendo bem aproveitado”, continuou o diretor de futebol, que, embora não admita, sabe que o presidente Juvenal Juvêncio já está mais disposto a ouvir propostas pelo meia-atacante – o maior interessado é o inglês Manchester United.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Desfalque do São Paulo em dez partidas, Lucas só tem sido companheiro de Neymar durante os treinos

Mais do que pensando em qualquer negociação, o desejo no São Paulo é de que tenha valido a pena ficar sem um de seus principais atletas por tanto tempo. À disposição de Mano Menezes desde 9 de julho, Lucas pode perder até dez jogos do clube, já que foi convocado para a Seleção principal que enfrenta a Suécia em amistoso no dia 15.

 

O meia-atacante, que ainda nem foi comandado por Ney Franco no time, poderá atuar por sua equipe apenas em 18 de agosto, contra a Ponte Preta, no Morumbi – exatamente o local de sua última partida pelo Tricolor, na vitória sobre os reservas do Coritiba em 8 de julho.

A maior expectativa, contudo, é saber se o jogador que completará 20 anos no mês que vem realmente voltará ao clube. Recentemente, foi recusada uma oferta de 33 milhões de euros (R$ 82 milhões) do Manchester United – embora dirigentes são-paulinos divulguem ter recusado também 38 milhões de euros (R$ 96 milhões) do mesmo clube, informação não confirmada pelo staff do jogador e pela equipe inglesa.

Os pais de Lucas estão na Inglaterra para ver as Olimpíadas e, também conhecer as dependências do time de Alex Ferguson. Adalberto Baptista já admitiu que pode dar um aumento salarial ao atleta caso ele permaneça no Morumbi.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*