Com um jogador a mais, São Paulo só empata com Corinthians em Itaquera

O tabu está mantido. No nono Majestoso em Itaquera, o São Paulo novamente não conseguiu sair da Zona Leste com os três pontos. E olha que o time de Diego Aguirre teve a oportunidade de jogar com um atleta a mais durante toda a etapa final, por causa da expulsão de Araos. Mesmo assim, foi o Corinthians que abriu o placar com Ralf. Em um lance isolado, Brenner garantiu o empate por 1 a 1 nessa 33ª do Campeonato Brasileiro.

O resultado não agradou ninguém. O Corinthians praticamente dá adeus ao sonho de ficar com uma vaga na pré-Libertadores, agora com 40 pontos a cinco jogos do fim da competição. O São Paulo foi a 58 pontos e perde oportunidade de encostar nos líderes.

Independente do retrospecto negativo no palco do confronto desse sábado, o São Paulo apostou em uma atitude ousada nos minutos iniciais. A equipe de Aguirre forçou o recuou dos corintianos, que viram a bola atravessar a própria área algumas vezes, mas souberam lidar bem com o momento de dificuldade.

Passado os primeiros sustos, os comandados de Jair Ventura, aos poucos, foram crescendo no jogo na base da categoria de Jadson, que voltou após dois jogos fora, e na velocidade de Araos. Danilo também ia bem na referência.

O equilíbrio e a imprevisibilidade acabaram aos 34 minutos, quando a equipe de arbitragem cometeu seu primeiro erro no clássico, talvez o mais grave deles. Uma bola alçada na área por Jadson acabou nos pés de Danilo, que fuzilou. Jean fez a defesa, mas já dentro do gol. Nenhum dos homens de amarelo, porém, enxergou o lance corretamente.

Pouco depois, Romero foi derrubado por Bruno Alves também dentro da área. A mão do zagueiro nas costas do camisa 11 corintiano comprometeu a decisão do paranaense Rodolpho Toski Marques de mandar o lance seguir.

Para esquentar de vez a primeira etapa, Araos, escolhido para substituir Douglas e que vinha bem no jogo, soltou o braço em Reinaldo no último lance antes do intervalo. O juiz lhe mostrou o cartão amarelo e esqueceu que já era o segundo do chileno. Após ser avisado pelo seu principal auxiliar, Rodolpho corrigiu a advertência e expulsou o volante.

Com uma a menos, Jair sacrificou Danilo, um dos melhores do Timão até então, mas que não teria velocidade para ajudar na marcação. Thiaguinho foi escolhido para entrar. Do outro lado, Everton, de fora dos últimos quatro jogos do São Paulo, entrou na vaga de Anderson Martins.

Na teoria, o Tricolor tinha tudo para vencer pela primeira vez em Itaquera. Na prática, o Corinthians conseguiu se posicionar e anular as jogadas do rival. Até por isso, Nenê foi colocado no jogo. Mas, com o apoio da Fiel, que cumpriu bem seu papel no momento ruim, o time de Jair Ventura cresceu e chegou, merecidamente, ao gol.

Jogada muito bonita de Thiaguinho, ajeitada de Pedrinho e uma bomba de Ralf, que encontrou o cantinho de Jean. Um lindo gol do Corinthians, que minutos antes reclamava de um pênalti por causa de um toque com o braço de Arboleda dentro da área.

O jogo parecia controlado e todo a favor dos corintianos, quando de repente, uma jogada individual de Everton abriu espaço na defesa alvinegra. Nenê errou o chute da entrada da área, mas a bola encontrou Brenner, livre, na pequena área. O garoto não perdeu a chance e empatou o clássico.

Os dois times deixaram cair o ritmo nos minutos finais, aparentemente por causa do desgaste físico, e o Majestoso terminou com uma igualdade desinteressante para ambos os clubes, que voltam a campo no meio de semana, pelo Brasileirão. O Timão visita o Cruzeiro na quarta. No dia seguinte, o Tricolor recebe o Grêmio.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 x 1 SÃO PAULO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 10 de novembro de 2018, sábado
Horário: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Cartões amarelos: Araos (2) (SCCP); Bruno Alves, Bruno Peres (SPFC)
Cartão vermelho: Araos (SCCP)
Renda: R$ 1.911.492,99
Público: 43.122 total

GOLS:
Corinthians: Ralf, aos 26 minutos do 2T.
São Paulo: Brenner, aos 36 minutos do 2T.

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Léo Santos, Henrique e Carlos Augusto; Ralf e Araos; Romero, Jadson e Pedrinho (Clayson); Danilo (Thiaguinho).
Técnico: Jair Ventura

SÃO PAULO: Jean; Arboleda, Bruno Alves e Anderson Martins (Everton); Bruno Peres, Hudson, Jucilei (Nenê), Liziero e Reinaldo; Gonzalo Carneiro (Brenner) e Diego Souza
Técnico: Diego Aguirre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*