Com o Inter como rival, São Paulo pode subir oferta por Ganso

Apesar de ouvir um primeiro não do Santos para contar com Paulo Henrique Ganso, internamente o São Paulo está otimista em ter o meia como reforço para o Brasileirão. A sondagem, feita por um dirigente tricolor a um membro do Comitê do Peixe, como revelado com exclusividade pelo LANCENET! na última quinta-feira, é vista como o início da negociação.

O Sampa tem pressa, mas pessoas ligadas ao camisa 10 dizem que até o meio da semana que vem dificilmente haverá alguma novidade sobre uma futura transferência. O Internacional, que já fez proposta por Ganso, é o principal concorrente. Delcir Sonda, homem forte da DIS, que tem 55% dos direitos econômicos do meia, é colorado e gostaria de vê-lo no Beira-Rio.

 

– Nós não nos metemos nessa negociação. Era algo que o Sonda tinha falado com a gente, porque iria comprar o percentual restante do Ganso e colocá-lo na vitrine aqui. Mas nós não fomos atrás disso, tínhamos informações passadas pelo Sonda, que é um amigo, um parceiro, e colorado. Claro que se viesse o jogador, só pelo salário, não iríamos nos opor. Mas nós não fomos buscar informações e não nos metemos nas conversas – afirmou o diretor de futebol colorado, Cuca Lima.

– O Sonda compraria o jogador e colocaria aqui. Depois, o Inter ganharia 20% em uma futura venda. Mas não é algo que fomos atrás. Não sei como fica a situação agora, quem poderia responder isso (se fica mais difícil agora, que ele jogou, fez gol…) – completou.

Para adquirir os 45% do Alvinegro, o Sampa precisa investir R$ 23,8 milhões. A ideia da cúpula do São Paulo é fazer uma nova investida, que pode envolver jogadores para facilitar o negócio e diminuir o montante que tiraria do bolso.

Além de São Paulo e Inter, Grêmio, Flamengo e Corinthians já estudaram o nome, que na Europa, diferentemente de outros jogadores de sua geração, está em baixa.

Oscar e Lucas, que jogaram com o meia na Olimpíada, foram vendidos. O primeiro por R$ 79 milhões para o Chelsea (ING). O são-paulino, por R$ 108,3 milhões, vai defender o PSG (FRA) a partir de janeiro do ano que vem. Além deles, Leandro Damião e Neymar são assediados constantemente e seguem prestigiados fora.

O São Paulo não vê problemas no momento ruim do meia. Aposta em sua estrutura para recuperá-lo e depois ainda poderia lucrar em uma futura venda, já que o Santos não abre mão de receber todo o valor da multa em uma negociação no Brasil. Para fora, a rescisão está fixada em 50 milhões de euros (R$ 124 milhões).
Fonte: Lance

 

Nota do PP: Desculpem, não que eu queira o Ganso, mas se vamos disputar com alguém, do tipo Internacional, já sei que não teremos o jogador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*