Com Michel, São Paulo tem sete alas esquerdos e deve encostar mais um

Com gastos de mais de R$ 10 milhões mensais em salários, o São Paulo tem na lateral esquerda uma de suas posições mais povoadas no elenco profissional. A contratação de Michel Bastos aumentou para sete o número de atletas do Tricolor na posição. Alvaro Pereira é o titular, Reinaldo costumeiramente fica no banco, mas ainda há outros quatro que sequer pisam no CT da Barra Funda, mas engordam os custos do clube.

Clemente Rodríguez é o caso mais emblemático. O argentino, contratado do Boca Juniors em 2013, participou de apenas três jogos pelo Tricolor e não convenceu o técnico Muricy Ramalho. Sem espaço, hoje treina com os garotos das categorias de base no CT de Cotia à espera de propostas. O contrato dele vai até 30 de junho de 2015.

A relação de laterais não aproveitados aumenta com Cortez. Comprado do Botafogo por mais de R$ 7 milhões, o jogador acabou fora dos planos após a eliminação na Libertadores do ano passado por ordem do ex-presidente Juvenal Juvêncio. A solução foi emprestá-lo ao Benfica, mas o clube português o devolveu antes do fim do contrato. Muricy até cogitou aproveitá-lo, mas, a diretoria não aceitou. Com isso, o clube paga parte dos salários que ele recebe para defender o Criciúma no Brasileirão – está vinculado ao Tricolor até 31 de dezembro de 2016.

A situação de Thiago Carleto é a mesma. Após uma passagem apagada pelo Valencia, ele desembarcou no Morumbi em 2010 e nunca se firmou. Teve mais oportunidades no ano passado, quando teve o contrato renovado pela diretoria, mas lesionou o joelho direito. Com Muricy, voltou a ficar encostado. Em 2014, foi emprestado para a Ponte Preta e agora já defende o Avaí na Série B, também com o salário custeado pelo Tricolor. O contrato com o São Paulo vai até o fim de 2015.

A torcida pode pouco se lembrar dele, mas Henrique Miranda é jogador do São Paulo até julho de 2016. Antiga aposta das categorias de base, o garoto, de 21 anos, não conseguiu uma sequência de partidas nos profissionais e passou a ser emprestado. É mais um que, quando retorna, sequer treina com o grupo na Barra Funda. No ano passado, defendeu o Figueirense. Atualmente, está no Lechia Gdansk, da Polônia.

A contratação de Michel Bastos pode aumentar a lista de laterais não aproveitados no São Paulo. Reinaldo nunca esteve entre os preferidos de Muricy Ramalho e só tem chances quando Alvaro Pereira está impossibilitado de atuar. Raramente entra no decorrer das partidas. Como tem contrato até o fim de 2017, corre o risco de ser emprestado.

Michel Bastos chega ao São Paulo como uma “oportunidade de mercado”, segundo a diretoria. Muricy aprovou pelo jogador poder atuar em várias posições: de lateral a atacante, passando pelo meio de campo ofensivo. Se não funcionar, o contrato também não é curto. Vai até o fim de 2015.

 

Fonte: Globo Esporte

6 comentários em “Com Michel, São Paulo tem sete alas esquerdos e deve encostar mais um

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*