Com grandes times do continente na briga, Muricy enaltece Sul-Americana

Uma semifinal que envolve quatro equipes que, juntas, levantaram 14 títulos nas duas principais competições da América do Sul. Atletico Nacional, São Paulo, River Plate e Boca Juniors dão à Copa Sul-Americana um status de Libertadores e começam neste meio de semana a briga pelo caneco. Fato que é bastante elogiado pelo técnicoMuricy Ramalho.

– Sem dúvida é um final bacana para a competição. São quatro campeões e que vivem grande momento. O Boca começou mal o ano e conseguiu a recuperação. O River vive grande momento desde o início e o Atletico Nacional ganha praticamente tudo aqui na Colômbia. Nós também estamos muito bem. Acho que o espetáculo ganha muito e serão jogos que certamente vão chamar a atenção – afirmou o treinador.

O que deixa Muricy Ramalho animado é que, mesmo com a sequência de jogos e viagens, o São Paulo chega na reta final da temporada brigando por dois títulos e quase todos os atletas à disposição. Só estão fora os zagueiros Rodrigo Caio e Lucão, além do volante Maicon.

– A gente não tem jogador com problema muscular, o Maicon e o Lucão foram traumas, isso não tem como evitar. É importante contar com praticamente todo mundo porque isso te dá a opção, quando necessário, de mesclar a equipe sem que ela perca a qualidade. Além disso, você ganha mais opções para armar – explicou.

Com o time na disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana, Muricy deixou claro que nenhuma competição será priorizada.

– Não tem essa. Tenho de saber usar o elenco. Daqui para frente, só não vai jogar quando tiver risco de estourar. Isso a gente consegue monitorar com os exames. Quando você fala que vai poupar, só leva crítica, ninguém pensa no outro lado. Mas agora vamos assim até o fim. Contra o Nacional, a ideia é escalar força máxima – finalizou o comandante são-paulino.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*