Com exigência de vitória, São Paulo joga em casa contra Danubio

Apenas a vitória será um resultado aceitável para o São Paulo nesta quarta-feira, quando a equipe recebe o uruguaio Danubio, às 22 horas (de Brasília), no Morumbi. Somar três pontos como mandante na Copa Libertadores diante de um adversário pouco tradicional no contexto sul-americano já seria o esperado normalmente, mas se tornou exigência depois do duro tropeço para o Corinthians na estreia.

Exigência não somente por parte dos torcedores – dentre os quais alguns pediram pela saída de Muricy Ramalho do comando técnico depois do revés por 2 a 0 para o arquirrival em Itaquera -, mas dos próprios jogadores. Na opinião do capitão Rogério Ceni, menos do que um triunfo sobre o time de menor expressão do grupo faria o São Paulo depender de combinação improvável de resultados para avançar ao mata-mata.

“A gente também fica bastante chateado com a derrota. Mas a vida segue, você tem que vencer o próximo. O passado, você não consegue mudar. O futuro, você tem uma chance. Então, cabe agora à gente fazer esses três pontos na quarta-feira para tentar ter um pouquinho de tranquilidade e seguir na competição. Porque se você não faz três pontos na quarta-feira aí você tem que começar a ir atrás de milagre. E milagre não acontece todo dia”, disse.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Em relação ao time que goleou o Audax, pelo Campeonato Paulista, única novidade é o retorno de Ganso

Neste momento, como o Danubio perdeu por um gol de diferença, é o São Paulo o último colocado da chave. O duelo desta quarta-feira, portanto, também ganha caráter de confronto direto por uma posição. Depois dele, o time treinado por Muricy terá duas partidas frente ao argentino San Lorenzo (campeão da edição passada do torneio), o primeiro deles no Morumbi. Serão esses confrontos, na opinião Ceni, que definirão a situação no grupo antes de mais um clássico contra o Corinthians, na última rodada.

“Temos que nos reabilitar o mais rápido possível. Temos que fazer três pontos na quarta-feira para daí ter um tempinho até o jogo contra o San Lorenzo, que vai ser uma final para a gente. Vai ser como se fosse eliminatório, uma fase de mata-mata antes da hora. Quem fizer mais pontos entre São Paulo e San Lorenzo, em vencendo esse jogo contra o Danubio, consegue dar uma respirada na competição”, falou.

Depois das críticas por ter mexido na escalação na estreia, Muricy antecipou que jogará com Michel Bastos na ponta – e não na lateral esquerda – e que Paulo Henrique Ganso voltará ao time titular após ter pedido para não enfrentar o Audax, no fim de semana, em compromisso pelo Campeonato Paulista. Outra novidade será a entrada de Alexandre Pato na frente. O atacante não pôde enfrentar o Corinthians por ainda ter contrato com o ex-clube, mas não tem impeditivo algum para encarar os uruguaios nesta quarta-feira.

Os uruguaios, por sua vez, estão igualmente pressionados porque perderam por 2 a 1 para o San Lorenzo na estreia. Apesar do tropeço, o técnico Leonardo Ramos prometeu não fazer mudanças significativas na formação do Danubio. A novidade deverá ser a presença de Matías Velásquez na vaga aberta na lateral esquerda por Guillermo Cotugno, a caminho do Rubin Kazan, da Rússia.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X DANUBIO-URU

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 25 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Francisco Mondria (CHI) e Claudio Rios (CHI)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Ganso e Michel Bastos; Alexandre Pato e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

DANUBIO: Franco Torgnascioli; Agustín Peña, Matías de los Santos, Fabricio Formiliano e Matías Velásquez; Hamilton Pereira, Ignacio González e Leandro Sosa; Marcelo Tabárez, Matías Castro e Bruno Fornaroli
Técnico: Leonardo Ramos

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*