Com estreia eletrizante de Rogério, São Paulo vence Inter e volta ao G-4

Mesmo com 12 desfalques, o São Paulo buscou forças no talento de Ganso e na ótima noite do estreante Rogério, o “Neymar do Nordeste”, para dominar o embalado Internacional e vencer por 2 a 0, com gols  do próprio novato e do meia Michel Bastos, neste sábado, no Morumbi.

O reforço tricolor, por sinal, já deixou claro não gostar do apelido em alusão ao craque do Barcelona, mas o zagueiro Lyanco já havia avisado à torcida durante a semana que, nos treinos, “a semelhança era grande, não só na aparência”. Quem pôde assistir o embate no estádio são-paulino viu que, ao menos diante do Colorado, as palavras do defensor foram verdadeiras.

Com bastante velocidade e dribles, ele abriu caminho para o triunfo, que levou o clube a 38 pontos conquistados, se firmando na briga por vaga na Libertadores. O Inter, por sua vez, ficou bastante abaixo da equipe que fez 6 a 0 no Vasco quatro dias antes, e travou nos 31, distanciando-se do G4.

Na próxima rodada, os comandados de Osorio vão à Vila Belmiro para encarar o clássico contra o Santos, quarta-feira, às 22h, enquanto os gaúchos seguem no seu mini-Paulistão. No mesmo dia, mas às 19h30, eles encaram o Palmeiras, no Beira-Rio.

O jogo – O ritmo da partida começou muito alto. Mostrando disposição e velocidade, ambos times abdicaram de trabalhar a bola para apostar na correria, criando alguns lances de emoção logo de cara para os torcedores presentes no estádio do Morumbi.

Aos quatro minutos, Rogério recebeu em velocidade pelo lado esquerdo, se atrapalhou um pouco com a bola, mas fintou Nilton e bateu com o pé direito, no canto esquerdo de Muriel, O goleiro foi buscar e fez grande defesa.

Pouco depois, aos oito, Lisandro Lopez recebeu belo passe de D’Alessandro e invadiu a área nas costas de Edson Silva. Na hora do chute, porém, Lyanco foi bem e conseguiu atrapalhar o atacante, que chutou fraco, para fora, à esquerda do gol  de Renan Ribeiro.

Os dois lances, por sinal, deram a tônica do que seria o jogo. Enquanto os anfitriões apostavam na velocidade de Rogério para surpreender um bem postado Inter, os visitantes trataram de explorar a lentidão de Edson Silva para chegar bem nos contra-ataques.

Na maioria das vezes, porém, as retaguardas levaram a melhor sobre os ataques. Tanto que, até o fim do primeiro tempo, apenas dois lances levaram perigo. Rogério, dessa vez livre, pegou mal na bola e chutou para fora bom cruzamento de Bruno. Aos 38 minutos, Valdivia, usando a receita tradicional colorada, chutou cruzado em contra-ataque, mas parou em Renan Ribeiro.

Na volta para a etapa final, no entanto, o Tricolor contou com a ajuda de quem poderia ser o melhor parceiro para seu reforço. Ganso fez linda jogada, se livrou de três marcadores e clareou o lance para Wilder. O colombiano cruzou e, na segunda trave, Rogério botou para dentro e fez valer toda a festa da torcida a cada toque seu na bola.

A disposição do estreante foi tanta que, aos 19 minutos, ele desabou sozinho no gramado e pediu substituição. Logo na sequência no entanto, teve recuperação imediata, pulou do carrinho da maca e voltou a campo, adiando a troca, e a salva de palmas, por oito minutos.

Ainda em campo, ele pôde observar o belo segundo tento da equipe. Após linha de passe dentro da área, Wilder passou para Ganso, que rolou para Michel Bastos bater de chapa. A bola não foi muito forte, mas Muriel aceitou e praticamente selou a vitória tricolor, aos 28 do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 INTERNACIONAL
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 05 de setembro de 2015, sábado
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio-GO (FIFA)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva-GO (FIFA) e Bruno Raphael Pires-GO
Público: 20.935 pagantes
Renda: R$ 569.709,00
Gols
SÃO PAULO: Rogério, aos quatro minutos do segundo tempo, e Michel Bastos, aos 27 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Bruno (Auro), Lyanco, Edson Silva e Reinaldo; Hudson, Michel Bastos, Wilder (Matheus Reis), Ganso e Centurión; Rogério (João Schmidt)
Técnico: Juan Carlos Osorio
INTERNACIONAL: Muriel; William, Paulão, Ernando e Geferson (Artur); Rodrigo Dourado, Nilton, D’Alessandro e Eduardo Sasha (Anderson); Valdívia e Lisandro López (Taiberson)
Técnico: Argel Fucks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*