Clima de “nós contra eles” une São Paulo pela retomada da liderança

A perda da liderança do São Paulo para o Internacional com reclamação geral do clube contra a arbitragem de certa forma ajudou a unir mais o grupo em busca do título do Brasileirão.

Após a derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG, em Belo Horizonte, o clima entre os jogadores era de indignação pelo que consideram erros consecutivos contra o São Paulo.

A expulsão de Diego Souza (empate por 1 a 1 com Fluminense) e a reclamação de pênalti não marcado em lance de bola na mão de Leonardo Silva motivaram essa revolta dos atletas.

O discurso nos bastidores é uma espécie de “nós contra eles”. O sentimento interno é de motivação maior para superar esses obstáculos e se fechar mais na briga pela liderança.

Em meio à disputa com o Internacional, o fato de Anderson Daronco ser gaúcho também foi lembrado no clube. Ele apitou o duelo de quarta-feira no Independência e foi muito hostilizado por dirigentes do São Paulo na saída do gramado.

Recentemente, Raí fez alerta para arbitragens cariocas em jogos do São Paulo enquanto o Flamengo figurava como rival na briga pela liderança.

As palavras do próprio Raí e de Lugano contra as arbitragens e a CBF também ganham eco na torcida. Uma das organizadas do clube, inclusive, pretendia ir ao treino demonstrar apoio aos jogadores (o treinamento tricolor será fechado), mas mas não vai mais, segundo os torcedores, por um pedido da diretoria e comissão técnica para respeitar o período de recuperação dos jogadores.

– Saímos de campo fortalecidos e com mais vontade de brigar pela vitória no sábado. Foi uma grande partida em Belo Horizonte, mas já temos que pensar na sequência do campeonato – disse Reinaldo.

Se São Paulo e Internacional (encara o Grêmio em clássico no Beira-Rio) vencerem na 24ª rodada, o saldo de gols poderá definir novamente a liderança: o Colorado leva vantagem com 17 a 16.

O São Paulo recebe o Bahia, sábado, às 19h, no Morumbi.

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Clima de “nós contra eles” une São Paulo pela retomada da liderança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*