Clássicos e segunda casa do rival são desafios do São Paulo contra o Santos

Uma vitória em sete clássicos disputados no ano, jejum de quatro partidas sem resultados positivos no Campeonato Brasileiro e o retrospecto do rival de 14 triunfos seguidos no Pacaembu.

O San-São desta quinta-feira, às 21h, traz essas desafios ao Tricolor, mandante no duelo comtorcida única por determinação do Ministério Público – 16 mil ingressos foram vendidos. O jogo ocorrerá no estádio neutro por um acordo entre as diretorias.

Na briga contra a zona de rebaixamento, o time do técnico Ricardo Gomes terá de superar o rival para mudar o histórico ruim em clássicos (sete partidas, quatro derrotas, dois empates e uma vitória). O Santos, por sua vez, soma três vitórias, quatro empates e uma derrota, em oito clássicos disputados em 2016.

São Paulo tabela 30ª rodada (Foto: Divulgação)Os nove jogos finais do São Paulo no Brasileirão

Nesse ano no Pacaembu, o São Paulo fez dez partidas, com seis vitórias e quatro derrotas. Os resultados negativos foram diante do próprio Santos (3 a 0), Palmeiras (2 a 0), The Strongest (1 a 0,duelo marcado pelo pacto de silêncio seguido de racha no vestiário) e São Bernardo (3 a 1, com gol do agora são-paulino Jean Carlos).

Por outro lado, o time bateu César Vallejo (1 a 0, ocasião em que se classificou para a fase de grupos da Taça Libertadores), Água Santa (4 a 0), Rio Claro (1 a 0), Novorizontino (2 a 0), Mogi Mirim (2 a 0) e Botafogo-SP (1 a 0).

Esse panorama aliado à diferença de 15 pontos dos rivais na tabela poderia sugerir favoritismo ao Santos, mas o zagueiro Maicon não vê assim.

– É claro que o Santos está em uma posição melhor na tabela, mas clássico não tem essa de melhor ou pior. Você não sabe quem vai ganhar. Espero que o São Paulo esteja à altura para buscar um grande resultado – disse.

Confira as informações do São Paulo para o clássico com o Santos:

Próximo adversário: Santos
Data e horário: quinta-feira, às 21h (de Brasília)
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo
Escalação provável: Denis; Buffarini (Bruno), Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Wesley (Cueva), Kelvin (Robson) e Cueva (Carlinhos); Chavez.
Arbitragem: Anderson Daronco (RS), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)
Desfalques: Gilberto, Lyanco, Breno, Ytalo e Lucas Fernandes (machucados)
Pendurados: Buffarini, Chavez, Carlinhos, Hudson, Michel Bastos, Kelvin, Lugano, Lyanco e Maicon
Transmissão: Premiére, com narração de Odinei Ribeiro e comentários de Wagner Vilaron

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*