‘Claro que nunca vamos cobrar R$ 2. Só no panetone’, diz Rosenberg

O vice-presidente do Corinthians, Luiz Paulo Rosenberg, fez nova provocação ao São Paulo ao falar sobre os preços dos ingressos para o Itaquerão. Ele deixou claro que não haverá promoções como a feita pela diretoria do clube rival, reforçando críticas feita pelo ex-presidente do alvinegro Andrés Sanchez.

“Claro que nunca vamos cobrar R$ 2,00. Só no panetone’, afirmou Rosenberg em referência ao Morumbi. Pela promoção do São Paulo, um sócio-torcedor pode pagar até R$ 2,00 em jogos no Brasileiro.

A afirmação faz referência à política de ingressos que será adotada no Itaquerão quando o estádio estiver em funcionamento. O dirigente explicou, como já fizera antes, que haverá subsídios aos mais baratos, com a cobrança de valores maiores de patrocínios.

Ele ainda deu uma alfinetada ao afirmar que um cartola são-paulino não tinha aparecido ao fórum. “O bambi é um animalzinho fugido”, ironizou. O assessor da presidência do São Paulo, José Mansur, em substituição ao vice-presidente Roberto Natel,  esteve em debate anterior do seminário e rebateu as críticas de Andrés. Ironizou o cartola corintiano ao afirmar que vai consultá-lo para determinar novos preços de bilhetes para o Morumbi.

A troca de farpas entre Corinthians e São Paulo aconteceu na segunda edição do Business FC, evento realizado em São Paulo. Quem iniciou o debate foi Sanchez, que participou de um painel sobre arenas. Questionado sobre a promoção que o time tricolor realizou para ingressos nesta temporada, ele classificou a decisão como um mal para o futebol brasileiro.

“O que o São Paulo fez foi péssimo para o futebol brasileiro inteiro. Botar um espetáculo a R$ 5 ou R$ 10 foi um mal para o futebol brasileiro”, atacou o ex-presidente do Corinthians.

Horas mais tarde, no mesmo evento, José Mansur respondeu. “Não consultamos o Andrés antes de fazer nossa política de ingressos. Mas ele pode ficar tranquilo que, agora que vamos estabelecer a política para 2014, vamos consultá-lo. Já que ele quis interferir, pode ficar tranquilo que vamos ouvi-lo”, disse o são-paulino.

As cutucadas de Rosenberg, portanto, foram uma espécie de “tréplica”. O vice-presidente está afastado e não tem participado da vida política do Corinthians.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “‘Claro que nunca vamos cobrar R$ 2. Só no panetone’, diz Rosenberg

  1. Como representante da colonia judaica, que tanto sofreu na sua história, ele deveria dar exemplo sobre como se comportar nesses assuntos. Ele só ajuda os nazi-fascistas a ganharem mais adeptos ainda com esse comportamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*