Cinco declarações de Aidar que ele deve ter se arrependido profundamente

Carlos Miguel Aidar coleciona declarações polêmicas desde que assumiu a presidência do São Paulo. No ano passado, o dirigente disse que o Palmeiras havia se apequenado após perder a disputa com o São Paulo na contratação de Alan Kardec.

E foi diante do time alviverde que o São Paulo perdeu clássicopor 3 a 0, no Allianz Parque, quarta-feira à noite, pelo Paulistão.

Veja cinco declarações que Aidar deve estar profundamente arrependido de ter feito:

1 – Palmeiras se apequenou

Kardec deixou o Palmeiras no ano passado após fim de contrato, acertando com o São Paulo. O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, acusou a diretoria tricolor de assediar o atacante e desrespeitar “código de ética” (que não existe formalmente) entre os clubes. Aidar não gostou das críticas e atacou Paulo Nobre e o Palmeiras.

“Queria dizer que a manifestação do presidente Paulo Nobre chega a ser patética, demonstra o tamanho do Palmeiras atualmente, que ano após ano se apequena com manifestação dessa altura”.

2 – A dentição de Kaká

Ao comentar a intenção de Kaká retornar ao São Paulo para jogar o segundo semestre de 2014, Aidar foi irônico: “Eu gostaria muito de ter Kaká de volta. Tem a cara do São Paulo, alfabetizado, tem todos os dentes na boca, fala bem, joga bem, faz gols, mas não tem como competir com os árabes e os chineses. Se der para trazer, esse é um jogador que cai feito uma luva no São Paulo”.

3 – Copa Sul-Americana não vale nada

Aidar declarou que a Copa Sul-Americana não era interessante e rentável. O dirigente comentou que “por ele o São Paulo nem disputaria”. O torneio continental, aliás, foi o último título conquistado pelo São Paulo, que triunfou em 2012.

“Você joga dentro do Brasil e tem viagens mais curtas. Na Sul-Americana você vai para cada fim de mundo, viagens exaustivas. São competições horrorosas do ponto de vista financeiro. Não vejo importância de participar delas.”

4 – Cruzeiro é mau pagador

O Cruzeiro liderava com folga o Brasileirão de 2014. Indagado sobre a razão pelo sucesso da equipe mineira, Aidar disse que o Cruzeiro contratava jogadores, mas não os avisava que os salários não eram pagos em dia. Fato é que o São Paulo também atrasou pagamentos de direitos de imagem ao elenco. “Já vi jogadores deixarem de ir para lá porque o Cruzeiro compra e atrasa os pagamentos. Nós compramos e pagamos as prestações dos atletas”.

O comentário revoltou dirigentes cruzeirenses.

5 – Falta massa encefálica a cartolas

Irritado com a postura de dirigentes de outros clubes, que aceitaram imposição da Federação Paulista em limitar em 28 o número de atletas inscritos no Estadual, Aidar desabafou: “Eu fui voto vencido por uma falta de massa encefálica dos 19 presidentes que estavam naquela mesa. A ideia é colocar um time júnior, não um time sub-20 inteiro, porque aí vai tomar pau, vai tomar porrada. Claro que eu vou amadurecer isso melhor”, disse o presidente.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Cinco declarações de Aidar que ele deve ter se arrependido profundamente

  1. Falta-lhe bom senso… tem coisas que até podemos “achar”, mas entre achar e falar publicamente existe um abismo que deve ser ultrapassado com a utilização do BOM SENSO… A falta sugere que ele não está preparado para dirigir um clube da significância e história do Tricolor.

  2. So acho que ele nao deveria ter falado sobre o Kaka e o Cruzeiro. De resto ele ta certo. Com o Paulo Nobre, ele apenas se defendeu, e sobre o regulamento do paulistinha, estava certo.

  3. O insucesso do São Paulo começa justamente aí, está sem um comandante que imponha respeito pela sua seriedade e postura. Aidar mais parece um torcedor deslumbrado em vez de um dirigente experiente com competência para conduzir uma instituição como o SPFC. E por incrível que pareça está conseguindo ser pior do que o JJ no campo político e de relações institucionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*