Chances criadas dão esperança a Muricy: ‘Time não foi marcável’

O São Paulo mais uma vez tropeçou no Campeonato Brasileiro. Mas, ao contrário dos últimos dois resultados negativos, o time conseguiu incomodar a defesa adversária com mais frequência. Pelo menos foi essa a análise feita pelo técnico Muricy Ramalho após o empate em 1 a 1 com o Criciúma, no Morumbi.

– A gente fez um volume de jogo bom. Tivemos posse de bola e fizemos o goleiro adversário trabalhar. Era isso o que eu pedia. Não adianta só posse de bola e o goleiro não trabalhar. Os dois atacantes (Alexandre Pato e Alan Kardec) criaram muito. Isso deixou a gente satisfeito, porque outros jogos criamos muito pouco. Nossa reclamação é pelo resultado. Os caras dão um chute no gol e fazem o gol – lamentou.

Em comparação à derrota para a Chapecoense há duas semanas, Muricy considera que o time soube escapar da marcação adversária. Segundo o treinador são-paulino, somente a movimentação apresentada pelos atletas neste sábado poderá ajudar o Tricolor a superar as retrancas armadas pelos rivais que visitarem o Morumbi.

 – O time se portou bem, foi consistente e se movimentou muito. Não tivemos as linhas marcadas tão facilmente. Quando joga com dois abertos no Morumbi, como contra a Chapecoense, o jogo fica morto. Os jogadores entraram na área e criaram possibilidades. O time não foi marcável como vinha sendo nas últimas partidas – analisou.

Fonte: Lance

Um comentário em “Chances criadas dão esperança a Muricy: ‘Time não foi marcável’

  1. O Murici é a Dilma do SP: ou procura “tapar o sol com a peneira”, ou vive numa realidade toda própria achando que todo mundo acredita em fantasia . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*