Chance pode render permanência no São Paulo em 2013 para William José

O atacante Willian José terá a chance de provar para o São Paulo, na noite desta quarta-feira, que deve ficar por mais um ano no clube. O contrato de empréstimo do jogador se encerra no fim do ano, e a diretoria tricolor não demonstrou interesse, até agora, em ficar com o jogador.

Willian José foi escolhido pelo técnico Ney Franco para substituir Luis Fabiano, poupado para evitar problemas musculares na coxa esquerda, para enfrentar a Universidad de Chile, no primeiro jogo das quartas de final da Sul-Americana, em Santiago. Ademilson, que vem sendo o titular quando o Fabuloso não atua, perdeu a vaga.

O contrato de empréstimo de Willian José ao São Paulo termina no fim de dezembro. Ele está registrado no Deportivo Maldonado, do Uruguai – clube usado pelo empresário Gustavo Arribas. A intenção do estafe do jogador era negociá-lo em definitivo com o São Paulo no fim do ano, mas o Tricolor por enquanto não cogita nem a renovação do empréstimo.

O técnico Ney Franco, que trabalhou com o atacante na Seleção Brasileira sub-20, tem outra opinião e rasga elogios ao jogador. O treinador admite que não tem utilizado Willian em confrontos no Morumbi para preservá-lo das críticas da torcida, que passou a reclamar de suas atuações desde a queda de rendimento após o Paulistão. Nesta quarta-feira, a chance de mostrar serviço pode render a Willian José a permanência no clube em 2013.

Ainda sob o comando de Emerson Leão, Willian José foi o artilheiro do São Paulo no Paulistão, e chamou a atenção da comissão técnica. Foram 11 gols em 14 jogos. Meses depois, com a volta de Luis Fabiano ao time e a reserva para o jovem atacante, de 20 anos, o rendimento em campo caiu muito. Nas 15 partidas do Brasileirão que participou, fez apenas um gol. Com isso, vieram as críticas da torcida. Na Sul-Americana, jogou os quatro jogos do São Paulo até aqui – todos vindo do banco de reservas -, e marcou um gol.

Números justificam manutenção do esquema

Ney Franco poderia ter optado por, fora de casa, contra a atual campeã da Sul-Americana, colocar mais um homem no meio de campo com a vaga de Luis Fabiano aberta. Porém, o treinador decidiu apostar na manutenção do esquema 4-2-3-1, que rendeu ao São Paulo a arrancada no Brasileirão.

O Tricolor atua no 4-2-3-1 desde a partida contra a Portuguesa, no dia 15 de setembro, pelo Brasileirão. Desde então, foram 11 jogos, com sete vitórias, três empates e uma derrota – contando os dois empates contra a LDU de Loja (ECU), pela Sul-Americana.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*