Ceni volta à Sul-Americana em busca do bi e último título da carreira

São Paulo e Rogério Ceni viverão nesta quinta-feira mais uma noite especial na longeva e vitoriosa história entre clube e jogador. O Tricolor inicia, às 22h, no Morumbi, contra a Universidad Católica (CHI), com transmissão em tempo real pelo L!Net a caminhada rumo ao bicampeonato da Copa Sul-Americana e a defesa do título marca a última oportunidade do capitão levantar uma taça, desde que não mude de ideia e realmente pendure as chuteiras no fim do ano.

No Campeonato Brasileiro, a colocação incômoda inviabiliza qualquer pensamento de conquista. Portanto, o dia 12 de dezembro, data para a qual está prevista a final da Sul-Americana, pode marcar a despedida oficial de Ceni das competições e do gesto que tantas felicidades trouxe ao são-paulino: a taça sendo erguida pelo ídolo.

O primeiro título de Rogério pelo profissional do clube foi a Libertadores-1993. O goleiro, porém, participou apenas do banco de reservas, como suplente de Zetti. A primeira conquista como titular veio pouco depois, quase por acaso.

Rogério disputou o Troféu Cidade Santiago de Compostela, na Espanha, e começou a mostrar seu lado vencedor. Além do título, trouxe grandes atuações na bagagem e certeza de que o time de Telê Santana estava bem servido na posição.

Passaram-se anos, Ceni virou titular, capitão, conquistou a América, o mundo. Virou Mito. Mas não perdeu a sede de vencer e parte para mais uma. A última, né, Ceni?

– Não tem resultado nenhum que mudará meu destino. Falo em dezembro. Não preciso parar hoje. A decisão é minha e está tomada – disse o capitão, na última vez que falou sobre o assunto, após a vitória de 1 a 0 sobre o Atlético-MG, no Morumbi, pelo Brasileiro.

Em outras ocasiões, Ceni já disse que vai parar este ano e quem convive com ele atesta que ele não deve mudar de ideia. O são-paulino lamenta, mas se chegou a hora, que a despedida seja com título.

Grandes conquistas de Ceni

São Paulo 2×2 R. Plate (ARG) – San Lázaro – Compostela
27/6/1993 Time viajou em excursão internacional semelhante a que fez recentemente e ganhou o Troféu Cidade de Compostela. Na semifinal, venceu o Tenerife (ESP) por 4 a 1 na estreia de Ceni, que pegou um pênalti. Na final, vitórias nos pênaltis por 4 a 3. Ceni pegou mais um.

São Paulo 2×2 Santos – Morumbi – Paulistão
18/6/2000 Partida deu o título paulista ao São Paulo, o segundo Estadual do goleiro. Foi a primeira final e até o momento única em que Ceni deixou sua marca em cobrança de falta. O outro gol da equipe foi marcado por Marcelinho Paraíba. O capitão sempre se refere a este título com um carinho especial.

São Paulo 4×0 Atlético-PR – Morumbi – Libertadores
14/7/2005 Uma das maiores emoções capitão, no título mais importante que conquistou no Morumbi. A Libertadores, uma obsessão são-paulina, foi vencida com uma goleada, com gols de Amoroso, Fabão, Luizão e Diego Tardelli. Ceni terminou artilheiro do time, com cinco gols, juntamente com Luizão.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.