Ceni agradece jogadores após vitória do São Paulo: “Só posso ter orgulho”

A quarta vitória em cinco jogos, mesmo com sofrimento, num gol de pênalti de Cueva nos instantes finais que decretou o 3×2 sobre o São Bento, no Morumbi, tirou muitos elogios do técnico Rogério Ceni. Nem mesmo o sistema defensivo, que voltou a cometer falhas, foi alvo de críticas do treinador, que disse ser desumano encarar tantas partidas em pouco tempo.

– Estou muito feliz com o que minha equipe vem apresentando. Foram 74% de posse de bola no primeiro tempo. É importante criar oportunidades, ter o controle do jogo e minimizar as chances adversárias. Tivemos azar de começar perdendo num gol de bola parada, mas o time continuou da mesma maneira até o fim. Tivemos chance de decidir em 40 ou 45 minutos, mas estamos demorando 85, 90, e o time se desgasta. Às vezes a bola bate na trave e entra, como no primeiro gol, e às vezes bate e sai, como no lance do Cueva. Futebol não é matemática – disse.

Sobre ter vencido pela terceira vez de virada – antes havia batido Ponte Preta e Santos –, Ceni acredita ser apenas uma coincidência.

– Nos últimos cinco jogos, em três tomamos gols antes dos 10 minutos do primeiro tempo. Acredito numa coincidência, ninguém quer sofrer gols para depois reagir, correr atrás. O time tem conseguido se manter focado no jogo, fazendo pressão, jogando em busca do gol. São quatro jogos em nove dias, é desumano. Por dois minutos não são cinco vitórias consecutivas. Só posso ter orgulho do que eles vêm fazendo.

Veja o restante da coletiva de Rogério Ceni:

CORRENDO NA ÁREA TÉCNICA

– Era um incentivo para que os jogadores viessem o mais rápido possível pressionar e tentar tomar a bola no campo do adversário. Se ainda não saiu o espírito de jogador, ainda bem, é a vontade de vencer que tem de contagiar os jogadores. A melhor coisa do mundo é viver o jogo, pena que não posso mais viver dentro, a não ser naquele pedacinho.

GOLS PERDIDOS POR CUEVA

– Não pode se cobrar demais. Ele teve duas chances, as duas caíram no pé esquerdo, que não é o melhor. É um jogador essencial para meu time, faz muita falta quando não joga. No momento psicologicamente mais difícil, ele teve personalidade de pegar a bola, bater o pênalti e fazer o gol da vitória. Só tenho coisas boas a falar dele.

CÍCERO SUSPENSO CONTRA O NOVORIZONTINO

– O Araruna tem condições de jogar nessa função, o Lucas Fernandes também. Ainda não temos a regularização do Jucilei, tenho que aguardar até sexta-feira e conversar porque ele vem treinando bastante. Depende primeiro da parte jurídica, depois da física. Na parte técnica eu confio bastante nele.

PRATTO

– Ele eleva o nível de competitividade, é muito competitivo, talentoso e inteligente para jogar. Eleva muito o nível do time que eu tenho para jogar com um centroavante.

LUIZ ARAÚJO

– Hoje tomou decisões melhores que no último jogo. Tinha sido espetacular contra o Santos, no último jogo (empate com o Mirassol) tomou algumas decisões erradas, mas hoje deu duas boas assistências. É amadurecer. Ele tem o mais valioso, que é a velocidade, reação, potência, rouba a bola com muita facilidade. Hoje foi muito bem no jogo. Tive que tirar porque quem joga em alta intensidade o tempo todo precisa descansar.

PÊNALTI

– Eu estava de frente para a bola e, na minha opinião, foi muito claro. O jogador puxou o Chavez com as duas mãos.

MELHOR ATAQUE

– É pela coragem e personalidade que eles têm para jogar. Os gols não são unicamente fruto dos atacantes, e sim de um sistema de jogo que busca o gol a todo momento. Que se expõe, passa alguns sustos, sofre gols, mas é uma filosofia de jogo. Eu acredito bastante nela, e acho que a torcida e os jogadores sentem muito mais prazer em atuarem dessa maneira.

VOLTA DE WELLINGTON NEM

– Ele fez hoje o primeiro treino com bola. No fim de semana é praticamente impossível, seria um risco muito grande. Tenho que avaliar a preparação física dele, torço para ter na quarta-feira, em Londrina (contra o PSTC, pela Copa do Brasil). É uma peça importante com quem conto muito.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Ceni agradece jogadores após vitória do São Paulo: “Só posso ter orgulho”

  1. Concordo com o Rogério: é muito bom ver o time fazendo muitos gols. O sistema que o Rogério está implantando não enfraquece o setor defensivo. O sistema vai permitir tomar gols; mas não tanto como está tomando agora. Se revermos os gols tomados, vamos perceber que muito mais da metade deles foi por falhas individuais de alguns atletas (Maicon e Sidão liderando o ranking negativo). Portanto, na hora que os atletas estiverem mais acostumados com o sistema tático e as linhas estiverem atuando mais juntas, essas falhas deixarão de existir e vamos curtir um time jogando como a gente gosta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*