Carleto elogia intertemporada, mas admite: “Ninguém gosta de concentrar”

Foram 15 dias de concentração intensa, com pouca folga e muita convivência com as mesmas pessoas, mas o resultado deu certo. A vitória por 2 a 0 em cima da Ponte Preta deixou os jogadores do São Paulo satisfeitos com a estreia no Brasileirão, mas, nem por isso, com vontade de se concentrar novamente no Centro de Formação Laudo Natel, em Cotia.

Esse foi o resumo feito pelo lateral esquerdo Thiago Carleto nesta segunda-feira, após um trabalho de recuperação feito no CT da Barra Funda. Apesar disso, os jogadores voltarão a ficar concentrados no local em que todos os atletas da categoria de base moram até quarta-feira. Na sexta, a concentração volta a acontecer até domingo, data do jogo contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

“O resultado foi da preparação, dos 15 dias que trabalhamos concentrados, trabalhando, especialmente, o psicológico para superar o 1º semestre que não foi bom”, começou ele. “Claro que, se você perguntar sobre ficar concentrado, ninguém vai dizer que gosta, que é bom. Mas, apesar disso, em termos de estrutura, é maravilhoso ficar em Cotia, um lugar sensacional. Se tem de ficar, vamos ficar, somos funcionários do São Paulo”, disse ele.

“Nós somos funcionários, temos de respeitar e acatar as decisões. Adianta concentrar? Não sei! Mas todo jogador vai falar que a concentração não é boa, porque não gostamos. Mas, nós, como funcionários, acatamos a decisão do presidente, do treinador, então, se tiver de concentrar, vamos concentrar”, completou.

Durante as concentrações, os jogadores ficam confinados em período integral e sem contato com a família ou amigos. Em um hotel no CFA Laudo Natel, em Cotia, eles só têm contato com o que se passa fora dali pelos meios de comunicação.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*