Buscar alto rendimento vira meta do São Paulo em pausa da Libertadores

O São Paulo iniciou o Campeonato Brasileiro com a missão de repetir as mesmas atuações vibrantes que mostrou à torcida durante a Copa Libertadores. Com o torneio continental paralisado para a disputa da Copa América Centenário, nos EUA, o Tricolor espera alcançar nas próximas semanas o nível mais alto que seu rendimento pode proporcionar. Cumprir a meta, de acordo com o uruguaio Diego Lugano, será fundamental para o time chegar bem preparado às semifinais da Libertadores.

“O time vinha muito forte na Libertadores. Não sei como essa pausa será para nós, mas creio que seja mais negativa. Mas devo falar que o São Paulo não chegou nem perto do teto do seu rendimento. Talvez a parada sirva para recuperar os jogadores que estão machucados e para que a equipe encontre o seu potencial máximo. Vamos precisar disso para jogar as semifinais contra o Atlético Nacional-COL, porque eles mostraram um time melhor do que o nosso no torneio”, analisou o zagueiro

Os jogos contra o adversário colombiano estão marcados só para os dias 6 e 13 de julho. Até lá, o São Paulo terá nove partidas do Brasileirão para disputar. Preocupado com o desgaste físico, o técnico Edgardo Bauza já adiantou que poupará os jogadores titulares quando as semifinais se aproximarem. Lugano, que está na equipe principal para substituir o zagueiro Rodrigo Caio – convocado para a Seleção -, diz que não se importará em ficar no banco de reservas.

“Tenho quase 36 anos e sinto algumas dores. Fica cada vez mais difícil de jogar partidas com tanta intensidade em um tempo tão curto. O Bauza me disse no começo do ano que não me colocaria em jogos consecutivos. E isso ocorre não porque não poderia jogar, mas porque não estaria 100%. Seria muito fominha e pouco inteligente se fizesse isso. De repente existem jogadores que não podem atuar e eu estou em condições, então não existem problemas. A comissão técnica tem analisado e administrado bem essa questão física”, afirmou Lugano.

Segundo o ídolo, “o melhor jeito de se chegar bem na Libertadores é pensando no dia a dia e nos próximos duelos do Brasileiro”. Com sete pontos nas quatro rodadas disputadas, o São Paulo ocupa a sexta colocação do campeonato nacional. “Essa é uma competição que não pode ser esquecida. Também é proibido se desconcentrar, porque o time joga toda semana. Se você não está ligado, não conquista pontos e cai para a parte de baixo da tabela. É muito difícil de dar a volta por cima depois”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.