Breno pede para ser emprestado, e São Paulo aguarda propostas

O zagueiro Breno é mais um que pode deixar o elenco do São Paulo desta temporada. Pouco aproveitado pelo técnico Rogério Ceni, o jogador comunicou à diretoria seu desejo de ser emprestado para um clube no qual ele tenha mais oportunidades. Ele acredita que atuar mais neste momento é fundamental para o seu processo de afirmação na volta ao futebol. Em 2017, o defensor disputou apenas seis partidas.

O São Paulo concorda e estudará propostas pelo zagueiro. A comissão técnica também entende que um outro clube poderia fazer bem ao jogador. A possível liberação de Breno também se encaixaria no objetivo de Ceni de trabalhar com um elenco mais enxuto até o fim da temporada. Atualmente, o grupo conta com 33 jogadores, enquanto o técnico acredita que 29 seja o ideal.

Breno tem contrato com o São Paulo até o fim do ano. A tendência é que seja feito um novo vínculo, com pelo menos mais um ano de duração, caso ele seja mesmo emprestado. Assim, o clube poderia receber o jogador de volta ao término do período.

Duas saídas já são certas até junho. O volante João Schmidt, cujo contrato vence dia 30 de junho, seguirá para a Atalanta (ITA). O atacante Chavez, emprestado pelo Boca Juniors (ARG), retornará ao clube argentino também após o dia 30. Já o meia Shaylon, de 20 anos, também pode ser emprestado. O São Paulo acredita que ele pode ganhar mais experiência em outro lugar. O Guarani surgiu como interessado.

Há ainda a dúvida quanto à renovação de contrato de Lugano, que vence em 30 de junho. Além dele e Breno, o São Paulo conta com Rodrigo Caio, Maicon, Lucão e Douglas para a zaga.

 

Fonte: Lance

7 comentários em “Breno pede para ser emprestado, e São Paulo aguarda propostas

  1. Muitos aqui dizem que falta ritmo de jogo, tempo de bola, e como se consegue isso? Horas jogando, e ele joga? Não…………É pior que os demais ao ponto de seuqre ter uma seguencia de jogos ? É claro que não, infelizmente mais uma vez vamos reforçar os adversários………..lamentável

  2. Não dá para confiar nessa matéria. Será que foi mesmo o Breno que pediu ou a diretoria que está empurrando a saída dele? Ou Rogério?
    Fato é que ele não conseguiu recuperar ritmo de jogo e tempo de bola este ano, o que é algo que em 40 anos de futebol eu nunca havia visto. Não dá para negar: Breno é uma incógnita. Mas, como na suposta ida do Shaylon para o Guarani, é preciso avaliar para que time ele será emprestado.

  3. Ele só se recupera jogando, percebendo que os preferidos do Rogério é o Lugano e depois o Lucão, pra ele fica difícil, só restando pedir que seja emprestado. Melhor assim. Para mim é nosso terceiro pela ordem, mas quem manda é o chefe.

  4. Breno com sequência de jogos é zilhões de vezes melhor que Rodrigo Caio. Parabéns diretoria e Rogério Ceni, continuem matando o São Paulo.

  5. O Breno realmente falhou em alguns gols tomados pelo time, naquele momento em que o SPaulo fazia 3 e tomava 2. Entretanto, mesmo nos jogos em que as falhas aconteceram, ele não estava jogando mal; falhas técnicas individuais, responsáveis pela maioria dos gols tomados pelo time no início da temporada, foram muitas e a zaga titular também passou por isso; aliás, o Maicon, e o Buffa foram os que mais cometeram este tipo de erro. Não sei o que passa pela cabeça do Breno – de-repente ele prefere sair e assim talvez seja melhor. Entretanto se for escolha do treinador é de se admirar, já que, o Douglas é muito pior que o Breno, mesmo este em momentos ruins!!!

  6. Concordo, o clube deu mostras porque é grande dentro e fora dos gramados, estendeu a mão para Breno num momento muito difícil na vida do jogador.
    Entendo que ele agora recuperado deva ser emprestado e consiga recuperar pelo menos parte do seu futebol jogando em outro clube.

  7. Ele foi uma grande promessa de craque. Lamentavelmente, se perdeu no decorrer da carreira. Três anos de inatividade para um atleta de alta performance é muito tempo, qualquer que seja a modalidade esportiva. Talvez possa recuperar parte do tempo perdido em uma equipe de menor projeção. O SPFC fez sua parte, dando chance a ele para se recuperar como cidadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*