Bauza lamenta pontaria, cita poder de decisão de Ganso e anuncia “mistão”

Edgardo Bauza deixou o estádio Manische, em Trujillo, após o empate por 1 a 1 com o César Vallejo, satisfeito com o desempenho do São Paulo, mas lamentando a má pontaria da equipe, que perdeu muitos gols. Quando a partida ainda estava 0 a 0, Alan Kardec e Ganso acertaram o travessão, sendo que, na cabeçada do centroavante, a bola pingou dentro do gol, de acordo com o comentarista de arbitragem da TV Globo, Leonardo Gaciba.

Logo depois, os peruanos abriram o placar. Na visão de Bauza, a criação foi satisfatória e também não faltou tranquilidade. O maior problema foi mesmo a pontaria.

– Faltou mais precisão. Nós criamos as situações, faltou um pouco mais de pontaria para definirmos. Pedi que a equipe se tranquilizasse no segundo tempo e, pelo menos, conseguimos o empate – avaliou o Patón, que ressaltou a evolução da equipe em relação à pré-temporada.

– Depois de um mês de trabalho, noto que a equipe segue crescendo. Tivemos alguns erros sobre os quais vamos continuar trabalhando, mas também tivemos muitos acertos e isso me deixa tranquilo. Vamos trabalhar para que a equipe se torne difícil para os rivais. Faltam 90 minutos e, no dia 10, trataremos de fazer uma boa partida e nos classificar, que é nosso primeiro grande objetivo na temporada – disse o treinador argentino.

Questionado sobre a boa atuação de Paulo Henrique Ganso, que deu o lançamento para o gol de Calleri, e participou ativamente durante a maior parte do jogo, Bauza frisou a importância que o camisa 10 tem para a equipe. Na visão do técnico, sempre que a bola passa por ele, algo importante pode ocorrer.

Bauza César Vallejo x São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Bauza lamentou má pontaria do São Paulo em estreia no Peru (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

– Espero do Ganso o que todos esperam. Creio que ele jogou 70 minutos em bom ritmo e, nos últimos 15, cansou demais. Ainda nos falta ritmo de jogo. O principal é que ele se sinta importante, e que a equipe se dê conta do quão importante é quando a bola passa por ele. Quando apareceu seu talento, a equipe pode fazer um gol ou criar boas coisas.

Bauza também teve cuidado ao se lembrar e elogiar Alan Kardec quando foi perguntado sobre a estreia de Calleri, autor do gol de empate. O argentino substituiu o centroavante titular e, nove minutos depois, deu um belo toque por cobertura sobre o goleiro peruano Libman.

– Por sorte ele (Calleri) entrou e fez o gol, é bom para ele e para a equipe, mas o Alan Kardec também fez um bom trabalho, teve um grande desgaste, ajudou na bola aérea defensiva. Estou satisfeito com toda a equipe. O Calleri não tem a técnica do Kardec, mas é um atacante potente e muito perigoso – analisou.

No próximo sábado, o São Paulo enfrentará o Água Santa, em seu segundo desafio pelo Paulistão, no Pacaembu. Bauza já adiantou que não usará todos os jogadores que foram titulares na estreia da Libertadores. Só depois de um retorno do departamento médico, a escalação será definida. A prioridade, é claro, está no jogo da próxima quarta-feira, quando a equipe poderá empatar sem gols com o César Vallejo, ou, evidentemente, vencer por qualquer placar, para avançar à fase de grupos do torneio internacional. Essa partida também será disputada no Pacaembu, em razão da reforma no gramado do Morumbi.

– A mesma equipe não vai jogar. Teremos 48 horas entre nossa chegada ao CT, onde vamos treinar, vamos observar bem a recuperação de cada um dos atletas e tomar a decisão de quem vai jogar. Mas a mesma equipe não vai jogar, isso é certo.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Bauza lamenta pontaria, cita poder de decisão de Ganso e anuncia “mistão”

  1. Mesmo usando um jogo menos intenso, gostaria de ver, pelo menos uns 9 titulares em campo no sábado. Acho que seria importante para o entrosamento; para reconhecimento do campo, e serviria como um treinamento, já que o resultado não interessa muito (paulistinha). Creio que o Breno não deveria jogar devido ao seu histórico físico não muito bom. Também o Tiago Mendes e o Ganso jogarem um só tempo. De resto, penso que o Bauza vai errar em não colocar o time para jogar; possível perda de pontos pode ser recuperada no andar do campeonato…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*