Participativo, cerebral, decisivo: Ganso começa 2016 com tudo no São Paulo

É bem verdade que a temporada ainda está no início. Mas Paulo Henrique Ganso começou 2016 com tudo. Autor do gol no empate por 1 a 1 com o RB Brasil, no último sábado, pelo Campeonato Paulista, o camisa 10 novamente se destacou no confronto diante do César Vallejo, pela Taça Libertadores da América, na quarta-feira. O duelo terminou empatado por 1 a 1, o que deixou o São Paulo em boas condições para o confronto da próxima semana, no Pacaembu.

Contra os peruanos, Ganso deu show no primeiro tempo. Aos 11 minutos, iniciou grande jogada pelo meio, acionou Mena na esquerda, recebeu de volta e, cara a cara com Libman, bateu pelo alto. Caprichosamente, a bola bateu no travessão. Aos 17, ele iniciou nova tabelinha com Mena pela esquerda, e o cruzamento foi na cabeça de Centurión, que perdeu o gol. Aos 38, o camisa 10 fez corta-luz que arrancou suspiros do torcedor peruano. A bola sobrou para Michel Bastos, que chutou por cima do gol.

Na etapa complementar, Ganso seguiu dando espetáculo. Logo aos três minutos, deixou Hudson na cara do gol. O volante arrematou de primeira, mas Libman fez grande defesa e evitou o empate. Aos 20, não teve jeito. O meio-campista fez lançamento primoroso para Calleri, que teve sangue frio, bateu por cobertura e fez um golaço, marcando o empate para o São Paulo. Da metade para o final, Ganso diminuiu seu ritmo, mas ainda assim teve boa chance em chute que foi travado pela defesa do César Vallejo.

Ganso César Vallejo x São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Ganso teve ótima atuação contra o César Vallejo, mas perdeu gol incrível (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Após a partida, o técnico Edgardo Bauza comemorou a atuação do seu meio-campista, dizendo que ele tem tudo para se tornar uma das referências da equipe na temporada.

– O que espero do Ganso é o que todos vocês esperam, trabalhando precisamente para que possa dar o passe que deu, o passe que deu contra o RB Brasil, isso ele pode fazer. Hoje creio que atuou 70% do jogo em bom ritmo, nos últimos 15 cansou muito. Ainda falta ritmo futebolístico, mas o melhor é ele começar a se sentir importante. A equipe se dá conta de quão importante é quando a bola passa por ele. Quando aparece o seu talento, a equipe pode fazer um gol – analisou o comandante são-paulino.

Após a partida desta quarta-feira, a delegação do São Paulo retornou ao hotel para jantar e depois seguir ao aeroporto para pegar um voo fretado. E um grupo de crianças com a camisa do César Vallejo tentou a todo custo conhecer o camisa 10, sem sucesso. Prova do prestígio do jogador, que parece viver um novo momento no ano que acabou de começar.

Ganso deve ser um dos atletas que vai ganhar o descanso no final de semana, na partida contra o Água Santa, pelo Campeonato Paulista.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Participativo, cerebral, decisivo: Ganso começa 2016 com tudo no São Paulo

  1. Sem querer botar “gosto ruim”, mas já botando. Esse é o PHGanso: um craque em jogos contra times do naipe dos últimos jogos; times que não marcam e não têm intensidade. Espero, como todo são-paulino, que este ano seja um ano melhor para ele: um ano em que ele jogue bem também em jogos importante. Aí, sim, ele poderá aspirar um retorno à seleção, como quer o Bauza…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*