Bauza diz que permanência no São Paulo será complicada sem reforços

Edgardo Bauza não está contente com o atual elenco do São Paulo. Após as saídas de Ganso, Calleri e Alan Kardec, o Tricolor contratou o atacante Gilberto e aguarda a realização de exames do zagueiro Douglas para anunciá-lo por dois anos. Para o ataque, o treinador pediu o argentino Milton Caraglio.

Em entrevista à rádio “Cadena Uno”, da Argentina, o treinador foi questionado sobre se continuará no clube caso a diretoria não contrate novos jogadores. A resposta foi direta:

– Agora, na última semana aumentaram os esforços, mas se não trazem jogadores será muito complicado (seguir no São Paulo) – afirmou.

Bauza disse que não está sendo fácil dirigir  uma equipe que perde jogadores a todo momento.

– É complicado. Saíram quatro jogadores importantes de ataque. Chegou um jogador nesta semana (Gilberto), mas estamos buscando um jogador de ponta para somar. Para inscrever um estrangeiro, temos até amanhã (terça-feira). Se não, um jogador que atua no Brasil. Teríamos dez dias mais. Sei que estão tentando (contratar).

Dos três jogadores que podem reforçar o Tricolor, dois são atacantes que estão atuando fora do Brasil – sendo que um deles é argentino. O treinador não quis falar o nome dos pretendidos. Patón também contou que tentou a contratação de Hernán Barcos, porém a julga como “complicada”.
Questionado sobre se aceitaria dirigir a seleção argentina, Bauza afirmou que tudo depende de mudanças na AFA, com problemas para decidir um novo treinador desde a saída de Geraldo Martino.

– Eu, como todos técnicos argentinos, o que pretendemos primeiro é que se organize a AFA, por uma questão lógica. Sigo o futebol argentino. Realmente me preocupa que até agora não haja uma condução em AFA para tomar decisões. Obviamente fiquei lisonjeado quando vi meu nome rondando com quatro, cinco técnicos de primeira linha. Se chega em algum momento, isso seria um orgulho. Volto a repetir: primeiro tem que melhorar AFA, depois vemos o que vai acontecer.

Veja os principais trechos da entrevista de Bauza:

Como cobrir as saídas de jogadores?
É complicado. Perdemos quatro jogadores: Calleri, Kardec era o reserva de Calleri, Ganso para a Espanha, e Rogério o terceiro atacante que tínhamos. Saíram quatro jogadores de ataque importantes. Chegou um jogador nessa semana, mas estamos buscando um jogador de ponta, para somar. Para inscrever um estrangeiro, temos até amanhã. Se não, um jogador que atua no Brasil. Teríamos 10 dias mais.

E a paciência de esperar reforços? 
Os dirigentes já sabem. Já disse: se não conseguirmos isso, seria difícil organizar o time como antes. Defensivamente o time melhorou muito, mas se não tem jierarquia (atitude) na frente é muito difícil. Ainda mais no Brasil, com 10 ou 12 times favoritos. Todos jogos são duríssimos. Agora enfrentaremos o Grêmio em Porto Alegre. Se não conseguirem jogadores de ponta será muito difícil, porque a obrigação do São Paulo é brigar em cima.

Se a diretoria não contratar reforços, você sai? 
Vamos ver. Sei que estão tentando. Agora na última semana aumentaram os esforços, mas se não trazem jogadores será muito complicado.

Que prazo dá aos dirigentes? 
Veja… vou repetir: para inscrever jogadores estrangeiros o prazo é até amanhã. Vamos ver. Sei que estão trabalhando para se podem conseguir. Depois, também estão trabalhando para conseguir algum jogador local de “jierarquia”. Tem essa semana e veremos. Depois que encerrar o ciclo de transferências, veremos o que acontece. E aí vamos ver.

Amanhã será possível saber sobre sua continuidade?
Não. Não acredito que amanhã. Sei que estão trabalhando e agora aceleraram para ver se podem conseguir dois ou três jogadores importantes.

O que dizem os dirigentes para não ter contratado ninguém? Não há dinheiro? O que acontece?
O São Paulo não passa por um momento econômico extraordinário, mas agora venderam jogadores, Kardec e Ganso. Com isso, há a possibilidade de trazer algum jogador. Nestas duas semanas, vamos poder incorporar.

Tentou o Buffarini?
Sim. Tive contato com o Buffa, mas também é complicada a negociação, porque São Paulo queria trazer por empréstimo, depois só sairia por venda. A verdade é que não sei como está. Era um dos jogadores que queria trazer.

Vai trazer atacantes?
Sim, óbvio. Não posso dizer nomes, mas estamos buscando jogadores de primeira linha.

O atacante que você quer é argentino?
Sim. É argentino. São dois que estamos buscando. Os dois estão jogando fora. Tentamos o Barcos, mas a chegada é complicada.

Achava que Calleri poderia continuar?
Estávamos falando com ele. Sabíamos que as pessoas que tinham seu passe queriam colocá-lo na Europa. Esse sonho sabia que se complicaria. Jony é um jogador extraordinário, mas se não joga em um determinado time, vai ser custoso. Não é um jogador para jogar sozinho, atirado na frente, espero que vá bem. Além de ser um jogador bárbaro, é uma pessoa extraordinária.

Aceitaria dirigir a seleção argentina?
Eu, como todos técnicos argentinos, o que pretendemos primeiro é que se organize a AFA, por uma questão lógica. Sigo o futebol argentino. Realmente me preocupa que, todavia, não haja uma condução em AFA para tomar decisões. Obviamente fiquei lisonjeado quando vi meu nome rondando com quatro, cinco técnicos de primeira linha. Se chega em algum momento, isso seria um orgulho. Volto a repetir: primeiro tem que melhorar AFA, depois vemos o que vai acontecer.

Foram erros de arbitragem que tiraram o São Paulo da Libertadores?

Sim. Foram erros determinantes. Vimos oitenta vezes mais, foi um golpe, um empurrão que resultou em expulsão (de Maicon em Borja, do Atlético Nacional, pela semifinal). Foi determinante. Depois o pênalti que o chileno não marcou em Medellin (sobre Hudson). São erros determinantes. Os árbitros supostamente são os melhores. Não pode estar a dez metros de distância e tomar uma decisão dessas. Poderíamos fazer 2 a 1. Mudaria tudo. Foi uma Copa duríssima. O time estava em construção quando começou. Fomos de menos a mais. Ficamos entre os quatro melhores, o que foi grande esforço. Auxiliou para o time seguir crescendo.

 

Fonte: Globo Esporte

19 comentários em “Bauza diz que permanência no São Paulo será complicada sem reforços

  1. Tudo bem que nao acho o tal Paton Bauza um excelente treinador, mas tb nao é dos piores, tirou leite de pedra em alguns jogos, fez muitas cagadas nas escalacoes e substituicoes, protege jogadores como titulares sem condicoes ate de serem reservas, mas fazer o que, nao tem material humano fica dificil, ainda mais que ele nao sabe trabalhar com jogadores da base, nao tem paciencia, prefere colocar um centurion ou kardec que ja se foi do que colocar o Luiz Araujo, mandou embora o Rogerio que era muito mas muito melhor que esse tal de Ytalo que ja esta bichado, alias esse é o perfeil da nossa diretoria contrata jogadores de graça, bichados, jogadores regeitados pelos outros clubes.
    Quer saber que vai acontecer o paton vai embora, pq ficar aqui é furada se nao tinhamos um elenco agora nao temos um time, e nao hora que comecar a perder vai ladeira abaixo, pois nao conseguira reagir e Bauza nao quer ficar no time que ele foi responsavel pelo rebaixamento.

  2. Vejo de maneira diferente dos comentaristas anteriores!
    O Bauza foi contratado por sua forma de dirigir os clubes por onde passou: trazer resultados com times limitados. E isto aconteceu, de uma certa forma, chegando até às semi-finais da Libertadores. Só não passou para a fase seguinte por obra e erro dele mesmo, pois o time era o mesmo; a situação era a mesma – a de decidir a passagem no Morumbi, e ele se acovardou na escalação do time no primeiro jogo.
    Não vejo maiores méritos em ganhar campeonatos com um time recheado de bons jogadores. O maior mérito do Bauza, até agora em sua carreira, foi esse! Agora, no SP, que já vinha vendendo seus melhores jogadores para poder continuar pagando os salários de seus profissionais que ficam, e isto era sabido por todo mundo, ele devia continuar tentando mostrar seus méritos e não jogando a diretoria contra a torcida. Com todas as saídas dos jogadores citados, o time conseguiu, pela primeira vez, ganhar um ponto em Itaquera e chegou a jogar melhor que o curintia no segundo tempo (sinal, a meu ver, que não são jogadores de nome que fazem falta, mas, sim, a tal jierarquia e, isto, ele pode conseguir com os jogadores que lá estão, como aconteceu no último domingo: afinal este é o principal atributo de um bom treinador). Se não há a tal jierarquia no ataque é devido ao esquema tático empregado pelo treinador, que não privilegia marcação de gols e sim não tomá-los ( pior é que nem isto está conseguindo).
    Por tudo isto não me preocupa a saída do treinador; só sinto ele sair sem alcançar, ao menos, 50% dos pontos disputados sob seu trabalho: é muito pouco…

  3. Aliás, não faz 7 dias de uma eliminação por falta de jogadores, onde a nobre diretoria dormiu em pé.
    Infelizmente esta linha de diretoria se acostumou ao fracasso.
    São todos da mesma estirpe, perdedores.
    Fora os pés-frios e incompetentes que são expulsos mas não largam o osso.

  4. Um clube que vive de política e de pouco profissionalismo.

    São Paulo precisa dar uma virada no quadro de associados para voltar a crescer, visto que quem vota pensa como clube de esquina e não num tri-campeão mundial de futebol.

  5. Deve-se respeitar se isso acontecer… é uma profissão como outra qualquer… você pode ser um ótimo profissional mas se a sua empresa não te dá ferramentas para trabalhar o seu trabalho não vai ter êxito.

    Espero boas noticias para hoje… perder o Bauza seria uma lástima.

  6. Piada. Foram atrás do jogador, jurídico validou, acertou salário só faltou avisar o time do México. Até quando incompetentes?!?!

  7. Estamos a horas do fechamento da janela e a situação do São Paulo é deprimente: nenhum reforço de peso. Aguardamos por um Caraglio.
    A diretoria teve seis meses para dar consistência ao elenco. Calleri ficaria só o semestre. A saída de Rodrigo Caio está cantada desde o ano passado.
    A pausa da Libertadores ofereceu a oportunidade. Só fechamos com Maicon – ótimo nome, mas e o resto do elenco?
    Rogério e Kardec desistiram do São Paulo. Ganso, o Sevilla levou. Menos 3. A janela europeia ainda está aberta. E se for mais alguém?
    E se, por exemplo, sairem Bruno ou Mena para a China? Vamos de Carlinhos e Matheus Reis? Quem joga de meia na ausência de Cueva? Daniel?
    Até quando vamos suportar Denis e Centurion, os únicos que nunca se machucam?
    A diretoria teve seis meses para cumprir o combinado com Bauza. O dinheiro da TV entrou, jogadores foram vendidos, o ST disparou, a renda da Libertadores ajudou, novos patrocínios de camisa pintaram. A situação não é a mesma de janeiro.
    Mas, a 24 horas do fim da janela, só o Caraglio está na mira.

  8. Isso mostra muito dos técnicos pelo mundo e a situação do nosso futebol. Treinadores de fora do pais querem vir em vencer. Já os treinadores do Brasil sabem como funciona a ciranda dos técnicos. Se for demitido no time A o time B contrata e ainda ganho multa e salários, logo para que vai se preocupar com título e elenco.
    Parece brincadeira. Tomara que seja o fundo do poço, porque senão é capaz de o futebol brasileiro descer mais ainda.

  9. O Bauza ta certinho,eu vivo dizendo aqui q essa diretoria é amadora,tiveram 40 dias na paralisacao da liber para reforcar e claro nada fizeram,mais estadio cheio com ingressos carissimos isso eles gostam,caso nao tragam 3 ou 4 bons jogadores eu fosse o Bauza cairia fora tbm,com essa mesquinharia nao vamos evoluir .
    E outra nao se iludam com Cotia pois aquela molecada é bem fraquinha é um ou outro pra compor elenco apenas.

  10. Vamos perder o treinador novamente. Cartola tá acostumado com treinador brasileiro, que apertar o botão vai ficando no emprego. Com gringo, enrolação não funciona. Tem que manter o combinado.

  11. Perder o Bauza seria muito ruim ele se mostrou bom em libertadores, nossa competição favorita. Precisa renovar e trazer mais jogadores pra sermos campeões ou, pelo menos, a vaga pra libertadores do ano que vem.

  12. Tá certo ele. Essa diretoria é muito lenta. Não é sempre que vc da sorte e acha um Maicon. Sabemos que o clube está endividado, mas a alma do clube é o futebol. Se o time não vai bem o clube não vai bem. O Diego ex Santos, tá livre. Parece que está pedindo 5 milhões de luvas e salários de 500k. Baita jogador. Pq não trazer? Demoramos um tempão pra achar um bom técnico, vão enrolar o cara é ele vai pedir o boné. Acorda cartonada sem vergonha. Acorda diretor comissionado.

  13. O DT sabe e tem seguranca q tem nas maos jogadoreees limitadissimos e ainda as drogonetes e dependentes o criticam ate o formador de opiniao. kkk
    ngm sabe nada nm eu, qm nao serve mesmo ‘e a kartolaiada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.