Autuori conta história de zagueiro japonês para inspirar Lucas Silva

A história de um jogador de 17 anos, que surgiu no Kashima Antlers em 2006, adversário do São Paulo nesta quarta-feira, foi contada para servir de inspiração a Lucas Silva. O responsável por passar essa experiência ao jovem zagueiro, que tem hoje a mesma idade do personagem na época, foi Paulo Autuori. E o futuro dos dois também pode ser o mesmo na visão do treinador.

Autuori fala com conhecimento. Sete anos atrás, o japonês Atsuto Uchida não estava nas categorias de base do Kashima. Ele jogava pelo time da escola e a qualidade chamou a atenção do técnico do principal clube da cidade. Logo após conquistar o Mundial pelo São Paulo em 2005, Autuori ficou no Japão para treinar o rival desta Copa Suruga. E ele teve de ir contra os dirigentes do Kashima para escalar Uchida no time principal.

– Ele (Paulo Autuori) viu três jogos desse lateral-direito e falou que ia colocar para jogar. E os dirigentes do time não queriam deixar porque isso nunca tinha acontecido por lá. Mas ele falou que ia colocar e garantiu. Sei que tinha a mesma idade do que eu, 17 anos, não saiu mais e está na Alemanha – detalha Lucas Silva, atento aos detalhes que o comandante o disse.

Uchida joga no Schalke 04, é da seleção japonesa e esteve no Brasil na Copa das Confederações. História que Autuori fez questão de Lucas Silva ter conhecimento. O garoto será titular contra o Kashima Antlers e já pode ser campeão na partida que marcará a estreia dele em competições oficiais. Estreia que já pode ser com um título.

Nesta quarta-feira, o são-paulino terá de acordar cedo para ver o novo zagueiro – a partida é às 7h do horário de Brasília (19h no Japão) -, mas novas oportunidades vão aparecer quando voltar ao Brasil.

– Sem dúvida, pelo que ele tem demonstrado. Não há problema com idade, é qualidade, e ele já mostrou sua maturidade. Acho que para ele foi muito importante estrear pelo São Paulo em um torneio como o da Audi, onde enfrentou o Bayern de Munique e o Milan. Para ele isso tem sido muito bom e certamente está demonstrando que podemos sim, sem nenhuma dúvida, contar com ele – afirmou Autuori.

Ao ser informado dos elogios, Lucas se espantou. Agora depende apenas dele para que, no futuro, alguém também conte que um zagueiro do São Paulo, de 17 anos, estreou como profissional contra o campeão europeu e ganhou título logo no primeiro jogo oficial.

Quem é
Atsuto Uchida
Nascimento: 27/3/1988

Carreira:
Formado pelo time da Shimizu Higashi High School, foi ao Kashima em 2006 e ficou até 2010, quando se transferiu ao Schalke 04. Em 2011, se tornou o primeiro japonês a jogar uma semifinal de Liga dos Campeões. Quebrou o recorde de Nakata e se tornou o mais jovem a marcar gol pelo Japão em Eliminatórias – em junho de 2008 – com 20 anos e 87 dias de idade.

Bate-Bola
Lucas Silva
Zagueiro do São Paulo de 17 anos, em entrevista ao LANCE!Net

‘O Paulo me contou isso para passar confiança’

Acha que o Autuori contou a história do Uchida para te inspirar?
Acho que sim, acho que para passar uma certa confiança, me dar um pouco mais de liberdade com ele e junto do grupo.

No domingo, o Paulo Autuori fez muitos elogios ao seu futebol e disse que pode contar com você no Campeonato Brasileiro. Como recebe esta notícia?
É um elogio que não sabia, não fiquei sabendo. Mas é bom saber que recebi um elogio como esse. Eu preciso dar continuidade no meu trabalho e esperar minhas oportunidades, como agora no Japão, fazer o melhor para ajudar o clube.

Como foi estrear contra o Bayern de Munique – que ganhou tudo na última temporada e hoje é o melhor time do mundo – na Allianz Arena?
Para mim, naquele momento, eu não imaginava que entraria. Mas eu já vinha me preparando para isso, trabalhando firme para esperar a oportunidade. E a oportunidade veio quando não esperava, mas foi bom, foi uma grande experiência. tive ali o primeiro contato como profissional e é bom para aprender, bom para saber como tudo começa, como vai andar e estou bem tranquilo.

E está no seu currículo que você foi titular contra o Milan, logo no segundo jogo como profissional…
Que bom que está no meu currículo. Tenho até amigos que brincam comigo: “Muitos estreiam no Brasileiro, no Estadual, mas você não, você estreou contra o Bayern e contra o Milan”. Então, estou muito feliz quanto a isso.

Para o torcedor são-paulino que ainda não o conhece: quais são suas características? Como costuma jogar em campo?
Meu estilo de jogo, desde que quando jogava nas categorias de base, as pessoas comentam que sou um zagueiro técnico, que chega mais na bola, chega mais tranquilo. Não que seja chegar menos, mas que chega na bola. Sou técnico.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.