Atiçando luta por posição no ataque, Muricy avisa: “Reclamar aqui não pega”

A corrida pela titularidade no ataque do São Paulo é intensa, ainda mais com a boa fase dos favoritos à titularidade. Alexandre Pato, Alan Kardec e Luis Fabiano só têm direito a duas vagas no setor ofensivo, o que obriga Muricy Ramalho a fazer malabarismo para administrar o elenco. Mas o técnico não reclama.

“Não é difícil, é só você ser exemplar com todos. Todos são iguais aqui”, sentencia. “Se eles sentirem essa justiça, aceitam ir para o banco. Quem não está jogando no momento sabe que vai ter oportunidade. Quando tiver, se jogar bem fica. Aqui só adianta treinar e trabalhar. Reclamar aqui não pega”, completa o treinador, que ainda tem Ademílson, Ewandro, Jonathan Cafu e Osvaldo como opção para o setor.

Se a disputa já é grande no ataque, o setor de armação deve ser elevado ao mesmo nível em poucos dias. Isto porque o recém-contratado Centurión chega para desafiar a titularidade de Michel Bastos e Paulo Henrique Ganso. Mas Muricy alerta que o argentino ainda precisa provar seu valor.

“Você contrata e às vezes não é titular. Contratamos para ter o plantel para o ano todo”, justifica, sabendo das baixas que pode sofrer até o final da temporada. “O que me agrada nele (Centurión) é algo que no futebol se tem pouco hoje, que é o drible. Ele pode jogar em três posições atrás do centroavante. Mas tem que dar tempo a ele ainda”, entende.

Sem condições de atuar por pendências burocráticas, Centurión deve estar à disposição para a estreia apenas na próxima semana. Por isso ele está fora do compromisso das 17 horas (de Brasília) deste sábado, quando o São Paulo encara o XV de Piracicaba no Estádio do Pacaembu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

2 comentários em “Atiçando luta por posição no ataque, Muricy avisa: “Reclamar aqui não pega”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*