Ataque do São Paulo não marca dois gols em um jogo há quase um mês

Dono do terceiro melhor ataque do Campeonato Brasileiro (36 gols em 24 jogos), atrás de Atlético-MG e Palmeiras, o São Paulo não consegue marcar dois gols na mesma partida há praticamente um mês, desde a vitória contra a Chapecoense, no dia 19 de agosto. De lá para cá, o Tricolor disputou seis jogos e ou fez apenas um gol, ou passou zerado no marcador. A consequência direta da queda de produção dos atacantes do Tricolor é a perda de pontos.

Nos jogos contra Paraná, Ceará, Fluminense, Atlético-MG, Bahia e Santos, o São Paulo encontrou muitas dificuldades para chegar ao gol adversário. Ao todo, nas seis partidas marcou apenas cinco gols. Nesses mesmos jogos, o time de Diego Aguirre somou nove pontos (50% de aproveitamento) e viu o Internacional se aproximar na tabela de classificação.

O desempenho do Tricolor no clássico contra o Santos, no último domingo, pode ser utilizado de exemplo para ilustrar a queda de rendimento do São Paulo nas últimas rodadas. Mesmo com seu trio de ataque ideal (Rojas, Diego Souza e Everton), o time não conseguiu criar jogadas de ataque e finalizou ao gol defendido por Vanderlei em apenas duas oportunidades.

Contando todos os jogos do Brasileirão, o time de Diego Aguirre chutou em direção ao gol 104 vezes, o que lhe garante uma média de 4,2 finalizações certas por partida. Contudo, analisando apenas as seis últimas rodadas, a média cai para 3,33 (20 chutes), números baixos para quem briga pelo principal título do futebol nacional.

É preciso, no entanto, ressaltar que desde que se credenciou como uma das principais forças do campeonato, o São Paulo tem enfrentado adversários mais fechados. Foi assim contra o Ceará, o Bahia e durante boa parte do jogo contra o Atlético-MG, por exemplo.

Na próxima rodada, o Tricolor recebe o América-MG (outra equipe que ocupa a segunda metade da tabela) o Morumbi. A tendência é de que os mineiros joguem fechados e dificultem o jogo ofensivo do São Paulo. É mais um obstáculo que a comissão técnica de Diego Aguirre terá de enfrentar para manter o time com o sonho de ser campeão nacional.

4 comentários em “Ataque do São Paulo não marca dois gols em um jogo há quase um mês

  1. O PROBLEMA É QUE NENÊ,EVERTON E ROJAS ESQUECERAM DE JOGAR BOLA,O TIME DO AGUIRRE É DEPENDENTE DESTES JOGADORES,SE AGUIRRE NÃO DER UM CORRETIVO NESTE TRIO,VAI FICAR SÓ COM A VAGA DA SULAMERICANA !!!!

  2. O nosso time tem jogado desfalcado nos últimos jogos e não conta com reservas à altura. Tenho feito comentários sobre o nosso plantel, que entendo ser mais fraco que os adversários, principalmente no ataque. Os volantes precisam entrar tb. na área ou chutar de longe, além de um batedor de faltas mais eficiente. Tudo isso acrescenta para um time ser campeão. Vi sábado o Dagoberto jogar pelo Londrina e o seu 1º tempo me deu saudades.

  3. O que todos veem no problema no ataque do sao paulo é um excesso de preciosismo, sempre um toque a mais, ou nem toca para o companheiro melhor posicionado, isso aconteceu ontem quando Trellez entrou, recebeu na area grande e inves de passar para companheiro do lado dele mais bem posicionado e desmarcado tentou fazer o impossivel no meio de 2 a 3 adversarios o cercando, fominha isso sim, e vemos tb que Nene nosso grande armador tem sido marcado em cima, e Diego Souza que podia fazer a funcao tb parece uma barata tonta as vezes, entao iremos sofrer direto ate o fim, e pior quando pegarmos equipes mais qualificadas como ontem o Santos e etc o risco é grande de derrota, agora tem que aproveitar os jogos que sao teoricamente faceis de ganhar, o proximo tem que ganhar nem que seja de 1/2 x 0 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*